Organização Mundial da Saúde diz apoiar reabertura das economias

"Quarentenas são um instrumento pesado, que causaram grandes prejuízos em muitos países", afirmou Tedros Adhanom

Adhanom defende cuidados para "retomada segura"

Adhanom defende cuidados para "retomada segura"

Denis Balibouse/Reuters – 11.02.2020

O diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse nesta sexta-feira (4) que discutiu na véspera o processo de reabertura de economias e fronteiras com os países do G-20, após as restrições de movimento impostas pelo avanço do novo coronavírus.

"Isso é algo que a OMS apoia completamente. Quarentenas são um instrumento pesado, que causaram grandes prejuízos em muitos países", afirmou, em entrevista coletiva em Genebra, na Suíça.

Leia mais: Mais de 850 mil pessoas já morreram por covid-19 no mundo

Adhanom orientou governos a seguirem uma série de orientações para garantir uma retomada segura, entre elas evitar grandes eventos e proteger grupos sociais mais vulneráveis.

"Com a combinação certa de medidas direcionadas e personalizadas, outros bloqueios nacionais podem ser evitados", destacou, acrescentando que, embora ainda haja desafios, está "encorajado" com a evolução da resposta à pandemia.