Pandemia de coronavírus já provocou mais de 35 mil mortes

Metade das vítimas fatais estão na Itália e na Espanha; China estabiilizou casos e fatalidades, mas ainda ocupa o 3º lugar na lista de países com mais mortos

Prefeito participa de funeral coletivo de vítimas da covid-19 em Cisternino, Itália

Prefeito participa de funeral coletivo de vítimas da covid-19 em Cisternino, Itália

Alessandro Garofalo / Reuters - 30.3.2020

A pandemia de covid-19, doença provocada por um novo tipo de coronavírus, já provocou mais de 35 mil mortes ao redor do mundo. Metade destas mortes ocorreram em dois países: Itália e Espanha.

Os dados foram compilados pelo Centro de Pesquisa sobre o Coronavírus da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, a partir do monitoramento de registros em sistemas de saúde locais de 177 países.

Até a metade da manhã da segunda-feira (30), a contagem de vítimas fatais da pandemia estava em 35.097. Destas, 10.779 foram registradas na Itália e outras 7.340 na Espanha.

China se mantém estável

Apesar de ter conseguido desacelerar o avanço da pandemia em seu território, a China segue sendo o terceiro país do mundo em número de mortes de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, com 3.308 mortes.

Mais de 3.100 destas mortes ocorreram na província de Hubei, o que indica que o país conseguiu conter a propagação da doença em termos geográfico, ainda que com muitas perdas. De domingo para segunda-feira, foram registradas apenas 4 mortes na China, todas em Hubei

O Irã, com 2.757, a França (2.606) e os Estados Unidos (2.573) são os países que vêm a seguir na lista de locais com mais registros de vítimas fatais.

A tendência é que os EUA comecem a registrar um aumento considerável nas fatalidades, agora que se tornaram o país com o maior número de casos confirmados — são quase 150 mil pessoas com covid-19 no território norte-americano.