Peru tem novo recorde diário de casos de covid-19, com 5,7 mil

País é o segundo mais afetado pela covid-19 na América Latina, atrás apenas do Brasil, e doença mantém tendência ascendente em território peruano

Pacientes com covid-19 são atendidos na Vila Panamericana de Lima

Pacientes com covid-19 são atendidos na Vila Panamericana de Lima

Sergi Rugrand / EFE - 20.5.2020

O impacto da epidemia do novo coronavírus atingiu um novo recorde no Peru nesta terça-feira (26), quando foram detectados 5.700 novos casos em um único dia, mantendo o país como o segundo mais afetado em toda a América Latina, atrás apenas do Brasil.

Os números fornecidos pelo Ministério da Saúde confirmaram que a doença está mantendo uma tendência ascendente em território peruano, apesar de o governo ter assegurado, desde a semana passada, que atingiu um patamar a partir do qual ocorreria um lento declínio.

No entanto, os dados diários mostram um aumento permanente de novos casos, que as autoridades também atribuem ao grande número de testes realizados.

Nesta terça-feira, o total de pessoas contaminadas desde o início da epidemia no país vizinho, em 6 de março, chegou a 129.751, com 5.772 casos detectados nas últimas horas. O número de mortes chegou a 3.788, com 159 novos óbitos, um pouco menos do que foi relatado nesta segunda, quando houve recorde de vítimas.

Taxa de mortalidade é de 2,9%

Entre todos os infectados até agora, 8.207 foram hospitalizadas, 110 nas últimas 24 horas, enquanto 923 permanecem em unidades de terapia intensiva, 14 a mais do que no relatório anterior.

O Ministério da Saúde também relatou que outros 1.957 pacientes se recuperaram da doença, elevando para 52.906 o total de pessoas que tiveram alta ou que completaram a quarentena domiciliar.

Apesar do grande número de casos, a taxa de mortalidade da doença no Peru permanece em 2,9%, com a maioria dos óbitos notificados em Lima, com 1.359. Depois disso, aparecem as regiões de Lambayeque, com 571, Piura, com 441, e Loreto, com 288.