Coronavírus

Saúde Pfizer ainda não está pronta para divulgar dados sobre vacina

Pfizer ainda não está pronta para divulgar dados sobre vacina

Farmacêutica norte-americana havia dito que poderia apresentar resultados da fase 3 de testes da vacina contra covid no mês de outubro

Reuters
Pfizer pode ser a primeira a apresentar resultados finais de vacina nos EUA

Pfizer pode ser a primeira a apresentar resultados finais de vacina nos EUA

Divulgação/BioNTech

A farmacêutica Pfizer afirmou nesta terça-feira (27) que ainda não está pronta para divulgar dados sobre os testes em estágio avançado de sua potencial vacina contra covid-19, que está desenvolvendo em parceria com a alemã BioNTech.

O presidente-executivo da Pfizer, Albert Bourla, havia dito que a empresa poderia divulgar os dados sobre se a vacina funciona ou não até este mês, mas a companhia afirmou em uma apresentação que o comitê independente de monitoramento dos dados, que determinará se os testes foram ou não bem-sucedidos, ainda não conduziu uma análise preliminar de eficácia.

Leia também: Vacina da Pfizer mostra efeitos colaterais leves e moderados

Bourla acrescentou que assim que a empresa souber se a potencial vacina funciona, pode levar até uma semana antes que a Pfizer passe a informação ao público, tornando improvável a divulgação de dados antes da eleição presidencial dos Estados Unidos em 3 de novembro.

"Em caso de uma leitura conclusiva, positiva ou negativa, informaremos o público assim que terminarmos o trabalho administrativo necessário, que estimamos que seja concluído em uma semana a partir do momento em que soubermos", disse.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou a dizer que uma vacina poderia ficar disponível até a eleição presidencial norte-americana de 3 de novembro, mas nas últimas semanas o governo norte-americano tem enfatizado que ela ficará pronta neste ano.

A Pfizer espera se tornar a primeira farmacêutica norte-americana a anunciar dados bem-sucedidos dos testes em fase avançada de uma vacina para a covid-19, antes da rival Moderna.

A Pfizer e a BioNTech lançaram seus testes de fase 3 com 44 mil voluntários no final de julho.

O comitê independente deverá fazer sua primeira análise do desempenho da vacina após 32 participantes do ensaio clínico serem infectados pelo coronavírus.

Últimas