Novo Coronavírus

Saúde Pfizer diz que vacina é mais eficaz em adolescentes do que em jovens

Pfizer diz que vacina é mais eficaz em adolescentes do que em jovens

Farmacêutica norte-americana sustenta que imunizante tem eficácia de 100% em indivíduos de 12 a 15 anos

Pfizer apresenta dados sobre vacinação em adolescentes e jovens

Pfizer apresenta dados sobre vacinação em adolescentes e jovens

Carlos Ortega/EFE - 07.05.2021

A Pfizer disse quarta-feira (12) que sua vacina contra covid-19 é mais eficaz em adolescentes entre 12 e 15 anos do que em jovens adultos entre 16 e 25 anos, durante reunião de um comitê científico dos Estados Unidos que está revisando os dados nessa faixa etária .

A afirmação foi do representante da farmacêutica, John Perez, durante reunião do Comitê Consultivo em Práticas de Imunização (ACIP, em inglês).

Este órgão independente dos Centros de Prevenção e Controle dos Estados Unidos (CDC, em inglês) votará nesta quarta-feira se recomenda o uso da vacina em jovens entre 12 e 15 anos, como etapa final de sua administração.

Perez explicou, com base em gráficos, que durante os experimentos observaram 100% de eficácia em adolescentes dessas idades.

Mesmo "a resposta imunológica superou a de adultos jovens entre 16 e 25 anos", disse o médico.

Portanto, ele ressaltou que os dados sobre "imunogenicidade" — a capacidade de um antígeno para ativar o sistema imunológico — e eficácia "fortemente" apoiam o uso da vacina em adolescentes entre 12 e 15 anos de idade.

Perez destacou ainda que os efeitos colaterais da vacina nessa faixa etária foram semelhantes aos observados em adultos jovens entre 16 e 25 anos, como dor moderada no local da injeção, febre, enxaqueca e mialgia.

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA concedeu na segunda-feira a autorização de uso emergencial da vacina covid-19 da Pfizer para adolescentes de 12 anos ou mais.

Dessa forma, os reguladores atualizaram a permissão concedida à farmacêutica norte-americana em dezembro passado, quando só a autorizava para maiores de 16 anos.

A Pfizer e sua parceira BioNTech solicitaram às autoridades norte-americanas a aprovação do uso emergencial de sua vacina em crianças entre 12 e 15 anos, após demonstrar que é 100% eficaz nessa faixa etária.

Espera-se que o ACIP vote a favor da recomendação da administração desta vacina para pessoas nessa faixa etária, que deverá ser assinada pelo Diretor do CDC, Rochell Walensky.

A ação do CDC fará com que as doses possam ser administradas a esses jovens em qualquer local autorizado.

Alguns estados, como Arkansas, Delaware e Geórgia, já abriram nesta terça-feira a possibilidade de registro de vacinação para adolescentes entre 12 e 15 anos, mas outros estados aguardam a recomendação do CDC.

Sem a aprovação do CDC, alguns seguros não cobrem vacinação nessas idades.

Últimas