Saúde Pneumonia de Bolsonaro teria sido por aspirar líquido gástrico. Entenda

Pneumonia de Bolsonaro teria sido por aspirar líquido gástrico. Entenda

Líquido gástrico no pulmão não seria o causador do quadro, mas teria levado uma bactéria para o órgão, originando uma pneumonia

Bolsonaro: pneumonia teria sido por aspirar líquido gástrico. Entenda

Boletim médico afirmou que Bolsonaro teve uma pneumonia por aspiração

Boletim médico afirmou que Bolsonaro teve uma pneumonia por aspiração

Divulgação/Presidência da República

O Hospital Israelita Albert Einstein divulgou o boletim médico do presidente Jair Bolsonaro na quarta-feira (13) após ele receber alta hospitalar. De acordo com o documento, a pneumonia do presidente pode ter ocorrido por aspiração de conteúdo gástrico, mantendo líquido do estômago dentro do pulmão.

Segundo o pneumologista José Rodrigues, da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, a causa da pneumonia seria pela aspiração de uma bactéria, provavelmente presente na boca, que teria sido levada pelo suco gástrico ao pulmão. Desta forma, a pneumonia teria sido causada pela aspiração da bactéria, e não pela presença do ácido no órgão, podendo ocorrer independente da presença do material gástrico.

Leia também: Estudo comprova que vírus da gripe deixa mais suscetível à pneumonia

Já a presença do ácido gástrico no pulmão causaria um problema diferente, uma pneumonite química, que originaria uma inflamação no órgão. Essa aspiração de líquido gástrico, segundo Rodrigues, pode ocorrer por um refluxo, por exemplo, em que o suco gástrico vá para a boca e, ao invés de voltar para o estômago pelo esôfago, entra na traqueia e vai para o pulmão.

Rodrigues afirma que os problemas são diferentes, assim como seus tratamentos. Para a pneumonia, o tratamento é feito por meio do uso de antibióticos — que são diferentes se a pneumonia é por aspiração ou por ventilação mecânica.

Saiba mais: OMS lista as 10 principais ameaças para a saúde em 2019

Já para a inflamação do pulmão pelo suco gástrico, o problema é tratado com corticoides. Cada medicamento é usado para o problema específico e, sua combinação só ocorre se a inflamação e a infecção ocorrerem juntos.

Quanto a presença do líquido no pulmão, o pneumologista afirma que, geralmente, a quantidade é pequena, sendo reabsorvida pelo próprio corpo. Quando o volume de líquido é maior, é necessária uma aspiração desse líquido. 

*Estagiária do R7 sob supervisão de Ingrid Alfaya

Gripe pode virar pneunomia? Saiba como prevenir a doença: