febre amarela
Saúde Quase 5 mil pessoas são vacinadas em esquema emergencial em SP

Quase 5 mil pessoas são vacinadas em esquema emergencial em SP

Vacinação de emergência no bairro de Santo Amaro, zona Sul da capital, ainda acontece em dois postos volantes nesta segunda-feira (12)

Quase 5 mil pessoas são vacinadas em esquema emergencial em SP

O primeiro dia de vacinação emergencial contra a febre amarela no bairro de Santo Amaro teve longas filas. Ao todo, 4.950 pessoas foram vacinadas durante todo o sábado (10). Quem vive na região e ainda não conseguiu se vacinar, deve procurar um dos dois postos volantes montados na avenida Washington Luiz nesta segunda-feira (12).

O primeiro fica no estacionamento da loja Petz, no número 2.737. O segundo ponto de vacinação é no estacionamento do supermercado Pão de Açúcar, também na Avenida Washington Luiz, número 3.919. O atendimento acontece entre 9h e 17h.

Para se vacinar nestes postos não é preciso senha, elas só serão distribuídas no bairro a partir da próxima semana. Mas é preciso levar um conprovante de residência com endereço de Santo Amaro, Campo Grande ou Campo Belo, além de um documento com foto.

A partir de quarta-feira (14), cinco UBS, Unidades Básicas de Saúde, vão oferecer a vacina contra a febre amarela na região: Jardim Aeroporto, Campo Grande, Vila Arriete, Santo Amaro e Chácara Santo Antônio. Nos primeiros dias a senha não será exigida.

Macaco encontrado morto

O esquema de vacinação emergencial na região foi organizado pela Secretaria Municipal de Saúde por causa de um macaco que foi encontrado morto no quintal de uma casa no bairro de Santo Amaro. Na sexta-feira (9), o Instituto Adolfo Lutz confirmou que o macaco morreu de febre amarela.

De acordo com a prefeitura, a vacinação é uma forma de prevenir que o vírus se espalhe pela região, apesar de não ser possível afirmar que o macaco foi infectado naquela área. Isso porque o animal não era de estimação da família, ele vivia na natureza e a espécie é capaz de percorrer longas distâncias durante um dia. 

Por causa da confirmação da causa da morte do macaco, mais quatro parques foram fechados na capital.

Primeiro caso de febre amarela na capital

Na última sexta-feira (9), a Prefeitura de São Paulo confirmou que um homem de 29 anos, morador do bairro de Tremembé, foi infectado pelo vírus da febre amarela. É o primeiro caso de infecção dentro da cidade de São Paulo.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o homem costuma frequentar semanalmente a região do Parque Estadual da Cantareira, onde teria se contaminado. O paciente não estava vacinado e seu estado de saúde não foi divulgado.

A Secretaria ainda destacou que o caso é de contaminação silvestre. A infecção urbana da doença não é registrada no País desde 1942.

Só neste ano, a cidade de São Paulo registrou 43 casos de febre amarela e seis óbitos. Do total de casos, 42 são considerados importados, ou seja, são pessoas que foram infectadas em outros estados ou municípios.

Saiba quem não pode se vacinar contra a febre amarela

Vacinação em outros bairros

A segunda-feira de Carnaval também é uma opção para quem ainda não se vacinou e vive nos bairros onde acontece a campanha de vacinação fracionada. Mais de 40 unidades de saúde vão ficar abertas até às 17h.

Na zona Leste, estão abertas as UBS Castro Alves, Fazenda do Carmo, José Bonifácio I, Jardim das Laranjeiras, Jardim Conquista III, Jardim Santo André, Jardim São Francisco II, Jardim Tietê I e as AMA/UBS Integradas Cidade Líder I, Jardim Brasília, Vila Itapema e José Bonifácio III.

Na zona Sul, o atendimento acontece nas UBSs Parque Doroteia, Jardim Miriam II, Vila Império I, Vila Joaniza, Vila Missionária, Jardim Mirna, Jardim Campinas, Parque Fernanda e nas AMA/UBS integrada Parque Santo Antônio, Parque Figueira Grande, Jardim Castro Alves, Jardim Alfredo, Parque Novo Santo Amaro, Jardim Capela, Jardim Icaraí (Quintana).

Na região Sudeste, os moradores podem se vacinar na AMA/UBS Dr. Geraldo Silva Ferreira (CEO), Americanópolis, Cupecê, Vila Clara, Sacomã, São Vicente de Paula, Vila Moraes e Parque Bristol. 

Na região Oeste os moradores podem se vacinar na AMA/UBS Paulo VI. 

Em todos esses lugares é preciso apresentar a senha e um documento com foto. 

A região Norte já encerrou a campanha de vacinação, mas os agentes de saúde estão fazendo uma espécie de rescaldo para localizar os moradores que ainda não se vacinaram. Quem vive na região e ainda não se vacinou, pode se vacinar em um desses seis postos: AMA/UBS Perus, Parque Maria Domitila, Elísio T. Leite, City Jaraguá, Lauzane Paulista e Anhanguera I.

    Access log