Saúde Quer diminuir a ingestão de agrotóxicos? Tente comer menos carne

Quer diminuir a ingestão de agrotóxicos? Tente comer menos carne

Para a nutricionista Alessandra Luglio, dieta vegetariana também traz outros benefícios à saúde

Quer diminuir a ingestão de agrotóxicos? Tente comer menos carne

Agrotóxicos podem ser encontrados em todos os tipos de alimentos

Agrotóxicos podem ser encontrados em todos os tipos de alimentos

Thinkstock

Quando falamos em agrotóxicos, as pessoas costumam lembrar apenas dos alimentos in natura, especialmente do pimentão, do tomate e do morango. A maioria esquece que essas substâncias utilizadas no controle de pragas estão presentes em todos os tipos de alimentos — inclusive nas carnes —, como aquele bife acebolado ou o franguinho grelhado. Para a nutricionista Alessandra Luglio, a melhor maneira de diminuir a ingestão desses produtos químicos é adotar a dieta vegetariana.

— A OMS [Organização Mundial da Saúde] recomenda o consumo de cinco porções diárias de frutas e legumes. Só que o IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística] constatou que o brasileiro só come duas. Será que o agrotóxico do brasileiro é do pimentão? Não é. A maioria dos agrotóxicos dos alimentos são do milho e da soja. E quem que come basicamente isso são os animais.

Durante o congresso LifeStyle Summit Brazil, realizado na cidade de São Paulo, a especialista explicou que resíduos de agrotóxicos estão presentes em todos os alimentos, inclusive os processados feitos de trigo, milho ou soja, além de carnes e leites dos animais que se alimentam com esses grãos contaminados. Isso acontece porque ocorre bioacumulação nos tecidos de todos os animais, pois os agrotóxicos não são eliminados pela urina.

De acordo com a nutricionista, o Brasil é um dos países que ainda permitem a pulverização área, contaminando não só o solo, mas todo o ambiente ao redor da plantação. A resistência de pragas aumentou, assim como a quantidade de agrotóxicos.

— Coincidentemente, aumentou também a incidência de várias doenças, como a celíaca, as renais, as autoimunes e o câncer, e as estão ficando cada vez mais alérgicas. A saúde do meio ambiente interfere diretamente na nossa saúde.

Desta forma, além de consumir mais alimentos orgânicos, é recomendado adotar o vegetarianismo para ingerir menos produtos químicos, informou a especialista.

— Quando planejada, a dieta vegetariana traz diversos benefícios à saúde. Estudos têm demonstrado que vegetarianos têm menos riscos de desenvolver doenças como obesidade, problemas cardiovasculares e diversos tipos de câncer, principalmente de intestino e reto. Isso se deve ao elevado consumo de fibras e vitaminas encontrados nos vegetais.

“Há uma onda muito grande de se demonizar alimentos”, diz especialista

Os alimentos orgânicos são mais caros que os convencionados, justamente por serem cultivados sem a presença de substâncias químicas e possuírem mais antioxidantes. Para Luglio, os benefícios compensam o valor cobrado.

— 35% dos casos de câncer estão relacionados com a alimentação e 30%, com tabaco. Só que o tabaco é algo elegível. Você pode fumar ou não. Fumar não é fundamental, mas comer é. Na minha casa, compro orgânico sempre e nem vou entrar na discussão se é barato ou não porque para mim é barato para caramba, se for pensar em tudo isso. Mas eu também como fora e, muitas vezes, ficamos de mãos atadas como profissionais e consumidores. Por isso, temos que cobrar as autoridades para tomarem atitude em relação ao uso abusivo de agrotóxicos.