Rede pública de SP fará até 2.000 testes de coronavírus por dia

Governo do estado também anunciou disponibilização de 1.600 leitos no Hospital das Clínicas da capital, até o dia 10 de abril

Instituto Butantan fará 1.000 testes por dia

Instituto Butantan fará 1.000 testes por dia

Danny Lawson/Reuters

A partir desta terça-feira (24), a rede de saúde pública de São Paulo terá capacidade para realizar até 2.000 testes de covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus) por dia, anunciou o governador João Doria nesta segunda-feira (23).

O estado vai utilizar, além do Instituto Adolfo Lutz (que realiza exames), laboratórios do Instituto Butantan e outros 17 cedidos pela Universidade de São Paulo). 

A amplicação da capacidade de testagem para covid-19 é uma recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde), como forma de identificar as pessoas que estão infectadas e providenciar o isolamento delas. 

"Vamos continuar a testar em todas as UBS [unidades básicas de saúde] e já estamos nos preparando para o momento pior da crise com a aquisição de mais 100 mil testes", acrescentou o prefeito da capital, Bruno Covas.

Além dos laboratórios da rede pública, os testes também estão disponíveis na rede privada.

Até domingo (22), o estado contabilizava 631 casos confirmados de covid-19, com 22 óbitos. Em todo o país, são 1.546 casos e 25 óbitos. 

Leia também: São Paulo terá hospitais de campanha no Pacaembu e Anhembi

Hospital das Clínicas

Principal prédio do HC receberá pacientes com covid-19

Principal prédio do HC receberá pacientes com covid-19

Divulgação

O secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, também anunciou que o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, na capital, irá disponibilizar 900 leitos exclusivos para pacientes com covid-19 que precisem ficar internados. 

"O que o hospital vai fazer é dedicar um prédio exclusivamente para o enfrentamento desta crise, que é o seu prédio maior [Instituto Central], que tem 40% de todos os leitos do seu complexo", declarou Germann. As instalações poderão receber pacientes a partir de sexta-feira (27).

O governo também conseguiu, com doações do setor privado, providenciar outros 700 leitos no Hospital das Clínicas, que estarão prontos até 10 de abril. Os leitos de UTI, para casos graves de covid-19, devem chegar a 2.300 em todo o estado. 

Na capital, foi criada uma rede com cinco centros de triagem para coronavírus: no Instituto Emílio RIbas, no Complexo Hospitalar do Mandaqui, no Hospital Geral de Vila Penteado, no Hospital Ipiranga e no Hospital Geral de Guaianazes. 

A principal orientação do governo do estado é para que a população se mantenha dentro de casa o máximo de tempo possível, que evite o contato social, especialmente aglomerações.

Quem estiver com sintomas gripais deve procurar um posto de saúde. A emergência dos hospitais é apenas casos considerados graves, em que há febre recorrente por mais de 48 horas e/ou falta de ar.

Doações de R$ 96 milhões

O governador coordenou uma reunião virtual nesta manhã com 132 empresários para angariar fundos para o combate da pandemia no estado. Ele afirmou que foram feitas doações equivalentes a R$ 96 milhões.

"[Doações] em dinheiro, em equipamentos, em suplementos para o sistema hospitalar, para o sistema da saúde, para segurança pública, para as comunidades e para os setores mais necessitados da nossa sociedade."

Arte/R7