Coronavírus

Saúde Reforço eleva taxa de anticorpos de vacina da Janssen, diz empresa

Reforço eleva taxa de anticorpos de vacina da Janssen, diz empresa

Segunda dose desencadeou linha de defesa que alerta sistema imunológico para combater infecção pelo coronavírus

Reuters
Vacina da Janssen é aplicada em dose única, mas EUA já avaliam reforço

Vacina da Janssen é aplicada em dose única, mas EUA já avaliam reforço

Etienne Laurente/EFE/EPA - 25.03.2021

Uma dose de reforço da vacina contra covid-19 da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, aumentou acentuadamente os níveis de anticorpos, de acordo com dados provisórios de dois estudos de estágio inicial, comunicou a farmacêutica nesta quarta-feira (25).

Uma segunda aplicação da vacina de dose única da J&J resultou em níveis de anticorpos de ligação nove vezes superiores aos de níveis vistos 28 dias depois de as pessoas receberem sua primeira dose, disse a empresa em um comunicado à imprensa.

À diferença dos anticorpos neutralizadores, que destroem o vírus, os anticorpos de ligação se atrelam ao vírus, mas não o destroem ou evitam uma infecção — ao invés disso, eles alertam o sistema imunológico para sua presença para que os leucócitos sejam enviados para destruí-lo.

Vários países, inclusive os Estados Unidos, começam a oferecer terceiras doses de reforço a indivíduos vulneráveis, entre eles os imunocomprometidos, agora que a variante Delta se dissemina e algumas pessoas vacinadas estão pegando covid-19.

Não há indícios sobre o efeito de uma dose de reforço da vacina da J&J. Conselheiros do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA), em particular, esperam informações sobre como aconselhar indivíduos imunocomprometidos que receberam a vacina da J&J.

De acordo com a J&J, os estudos mostraram aumentos consideráveis das reações de anticorpos de ligação em participantes de 18 a 55 anos e naqueles de 65 anos ou mais que receberam uma dose de reforço menor.

Últimas