Reino Unido faz recall de 741 mil kits de teste de coronavírus

Produtos foram retirados do programa do Serviço Nacional de Saúde por medida de precaução, pois poderiam não atender a padrões de segurança

O teste rápido é um dos utilizados para detectar a covid-19

O teste rápido é um dos utilizados para detectar a covid-19

FERNANDA LUZ/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 18/06/2020

A Randox Laboratories, uma empresa de tecnologia médica com sede na Irlanda do Norte, foi orientada pelo regulador de medicamentos do Reino Unido a retirar até 741mil kits de teste de coronavírus do programa nacional de teste e rastreamento como medida de precaução.

Em 15 de julho, o governo instruiu o programa, administrado pelo Serviço Nacional de Saúde (NHS), a interromper o uso dos kits, citando a preocupação de que eles possam não atender aos padrões de segurança exigidos.

Leia também: Rússia vai registrar 1ª vacina do mundo na quarta-feira (12)

"A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde instruiu a Randox a retirar todos os kits de teste Randox das configurações de teste" do programa do NHS", disse o Ministério da saúde em um comunicado na sexta-feira (7).

O ministério disse que a decisão foi tomada como uma "medida de precaução". O risco para a segurança foi baixo e os resultados dos testes dos kits Randox não foram afetados, acrescentou.

Estima-se que até 741 mil kits Randox não utilizados estejam no sistema, seja em depósitos, em instituições de cuidados para idosos ou em residências particulares. O ministério deu instruções sobre como devolvê-los.

A Randox disse que o recall era uma "medida regulatória" que se aplicava apenas aos kits de coleta de amostras dentro do programa do NHS.