Novo Coronavírus

Saúde Sanofi vai produzir vacina da concorrente Johnson & Johnson

Sanofi vai produzir vacina da concorrente Johnson & Johnson

A farmacêutica francesa já havia anunciado, na semana passada, que irá produzir também a vacina da Pfizer contra a covid-19

  • Saúde | Da AFP

A Sanofi vai produzir a vacina da Johnson enquanto desenvolve a sua própria vacina

A Sanofi vai produzir a vacina da Johnson enquanto desenvolve a sua própria vacina

Dado Ruvic/Illustration/Reuters - 11.01.2021

A francesa Sanofi vai produzir as vacinas para suas concorrentes, a americana Johnson & Johnson e Pfizer-BioNTech, dada a atual impossibilidade de comercializar a sua, que entra nesta segunda-feira (22) em fase de ensaio clínico com voluntários.

O laboratório indicou em comunicado que, "a partir do terceiro trimestre", será responsável pela formulação da vacina e pelo envasamento dos frascos na sua fábrica perto de Lyon (centro-leste da França), embora afirme que seja "prioritário" o desenvolvimento de duas vacinas candidatas.

"Nossa ambição é fazer o nosso melhor, se podemos ajudar, por que não?" disse o vice-presidente executivo da Sanofi Pasteur (o ramo de vacinas da Sanofi), Thomas Triomphe.

É a segunda vez que a Sanofi coloca sua capacidade de produção a serviço de seus concorrentes: no verão, começará a fabricar 125 milhões de doses da vacina Pfizer-BioNTech em sua fábrica alemã em Frankfurt.

A afirmação ocorre depois que o governo francês pediu à Sanofi que emprestasse sua cadeia produtiva para acelerar a fabricação das tão esperadas doses.

O laboratório também está desenvolvendo duas vacinas contra a covid-19.

Na segunda-feira (18), anunciou que estava iniciando um novo estudo de fase 2 de sua principal candidata, uma vacina que deveria estar pronta em agosto de 2021 e que está sendo desenvolvida com tecnologia de proteínas recombinantes em parceria com a britânica GSK. A previsão é que ela fique pronta no quarto trimestre deste ano.

Junto com a americana Translate Bio, a Sanofi está desenvolvendo uma segunda vacina baseada na tecnologia de RNA mensageiro (como a usada pela Pfizer/BioNTech e Moderna, que já foi licenciada).

Em dezembro passado, a primeira tentativa de vacina da Sanofi foi interrompida em sua fase de estudo 1/2 devido a uma resposta imunológica insuficiente entre os adultos "devido à concentração insuficiente de antígeno".

Últimas