Sarampo
Saúde Sarampo mata o dobro que o ebola na República Democrática do Congo

Sarampo mata o dobro que o ebola na República Democrática do Congo

São 5 mil mortos contra 2 mil do ebola, doença mortal e contagiosa mesmo após a morte; crianças são as principais vítimas e não há vacina para todos

Sarampo mata o dobro que o ebola na República Democrática do Congo

Agentes de saúde trabalham no controle de ebola no Congo

Agentes de saúde trabalham no controle de ebola no Congo

Jean Robert N'Kengo/Reuters

O sarampo já matou o dobro que o ebola na República Democrática do Congo. O ebola fez 2 mil vítimas, enquanto os mortos por sarampo chegam a quase 5 mil pessoas nos últimos 15 meses, segundo divulgado pela BBC. A maioria dos casos são em crianças.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a epidemia do sarampo é a maior do mundo e a que se move mais rapidamente. O Brasil é um dos países que passam por surto, com a circulação do vírus em 19 Estados, 14 mortes e mais de 10 mil casos confirmados.

Quatro milhões de crianças já foram vacinadas contra o sarampo na República Democrática do Congo, mas especialistas afirmam, segundo a BBC, que isso representa menos da metade do total no país e que não existem vacinas suficientes para todos.

Já a vacina contra o ebola foi aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) no último dia 11, no entanto já havia sido testada na população durante essa epidemia da doença na República Democrática do Congo.

Chamada de Ervebo, foi desenvolvida pela empresa farmacêutica norte-americana Merck Sharp and Dohme (MSD).

A propagação do sarampo, assim como do ebola, encontra barreiras no país devido à infraestrutura precária, ataques aos centros de saúde e a falta de acesso à assistência médica de rotina, ressalta a BBC.

Tire todas as suas dúvidas sobre o sarampo: