Secretaria confirma primeira morte por sarampo em SP este ano

Vítima é um homem de 42 anos que não havia se vacinado, diz pasta; trata-se da primeira morte pela doença confirmada no país até o momento

Brasil confirma 1ª morte por sarampo. Caso ocorreu em SP

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, caxumba e rubéola

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, caxumba e rubéola

Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo confirmou a primeira morte em decorrência do sarampo nesta quarta-feira (28). A vítima é um homem de 42 anos que nunca havia se vacinado, segundo a pasta. O caso ocorreu na cidade de São Paulo. 

Trata-se da primeira morte confirmada por sarampo este ano no país até o momento. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, o homem havia sido submetido a uma cirurgia de retirada do baço, o que aumentava sua vulnerabilidade a infecções.

Leia também: Sarampo ultrapassa 1.600 casos e bebês são as maiores vítimas

O Brasil registra 2.331 casos confirmados de sarampo e mais de 10 mil em investigação, de acordo com o boletim do Ministério da Saúde divulgado nesta quarta-feira (28). Desse total, 98,6% das ocorrências foram registradas no Estado de São Paulo.

A cidade de São Paulo é a capital brasileira com o maior número de casos, com 1.637. Segundo a secretaria, o vírus que circula na cidade foi importado de Malta, Israel e Noruega.

Saiba mais: Após sarampo, rubéola pode ser a próxima doença a voltar ao país

Uma campanha de vacinação contra o sarampo está em andamento na capital paulista até este sábado (31). O público-alvo são jovens entre 15 e 29 anos e bebês entre 6 meses e 1 ano. Segundo o Ministério da Saúde, os bebês dessa faixa etária são as maiores vítimas da doença.

Devo tomar o reforço da vacina contra o sarampo? Tire suas dúvidas: