Coronavírus

Saúde Secretário: 'Não há perspectiva de estabilização da pandemia no Brasil'

Secretário: 'Não há perspectiva de estabilização da pandemia no Brasil'

Responsável pela área de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde também ressaltou que momento é de aumento de casos de covid-19

  • Saúde | Do R7

Brasil é o 6º país em número de casos e mortes

Brasil é o 6º país em número de casos e mortes

Vanessa Ataliba/Zimel Press/Estadão Conteúdo - 14.5.2020

Diante do aumento sustentado de novos casos e óbitos por covid-19 no país, o secretário substituto de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Eduardo Macário, afirmou nesta quinta-feira (14) que "não há nenhuma perspectiva de estabilização ou até mesmo de diminuição" da pandemia no país.

"O que nós temos, talvez, seja uma redução da dinâmica de infecção, quando a gente compara, por exemplo, com os Estados Unidos, que teve um crescimento linear muito elevado. Mas serve de alerta para que não só os gestores, profissionais, mas principalmente a população tome os devidos cuidados para evitar a infecção pelo coronavírus", declarou o secretário em entrevista coletiva no Palácio do Planalto nesta tarde.

Macário apresentou gráficos que mostram que o Brasil está entre os países no mundo com maior número de casos confirmados de covid-19. 

O país é o sexto em número de infecções (188.974 até ontem), e também em número de óbitos (13.149). Os números desta quinta-feira serão divulgados a partir das 19h. 

"Ultrapassamos o número de casos da França e estamos em uma tendência crescente nas últimas semanas, principalmente por conta do quantitativo de testes que estão sendo distribuídos, assim como das transmissões que têm ocorrido em várias cidades", afirmou o secretário.

Sobre os óbitos, Macário disse que o país está "uma ascendência do número de óbitos confirmados, mostrando que a situação epidemiológica é de alerta em todo o Brasil".

Últimas