Surto de microcefalia
Saúde Sobre para 450 o número de casos suspeitos de microcefalia na Bahia 

Sobre para 450 o número de casos suspeitos de microcefalia na Bahia 

Dos 83 municípios, Salvador foi o que apresentou o maior número de ocorrências 

Sobre para 450 o número de casos suspeitos de microcefalia na Bahia 

Segundo a Sesab, 121 mulheres disseram ter contraído a doença durante o período de gestação

Segundo a Sesab, 121 mulheres disseram ter contraído a doença durante o período de gestação

Reprodução/Record Bahia

Nesta terça-feira (12), foi divulgado o boletim atualizado, com informações sobre o aumento de casos suspeitos de microcefalia na Bahia. De acordo com a Sesab (Secretaria de Saúde da Bahia), desde outubro do ano passado, até segunda-feira (11), foram notificados 450 casos suspeitos da enfermidade, com perímetro cefálico menor ou igual a 32 centímetros. 

Leia mais notícias no R7 BA

Experimente grátis toda a programação da Record no R7 Play

Conforme a Sesab, Os casos ocorreram em 83 municípios, sendo Salvador o que apresentou o maior número, com 263 casos. Ao total de ocorrências, 121 mulheres disseram ter contraído a doença durante o período de gestação. 

Dentre os 450 casos, foram notificados dez óbitos nos municípios de Salvador (2), Itapetinga (1), Olindina (1), Tanhaçu (1), Camaçari (1) e Itabuna (1), Campo Formoso (1), Alagoinhas (1) e Crisópolis (1).

Microcefalia

O bebê com microcefalia nasce com crânio menor que o tamanho normal. Isso pode ocorrer por fatores como desnutrição materna, uso de drogas e também por infecções adquiridas pela mãe durante a gravidez, como toxoplasmose, rubéola e citomegalovírus. A microcefalia pode provocar atraso no desenvolvimento neurológico, problemas de audição, visão, sequelas motoras.

Não é possível reverter a microcefalia, mas, existe a possibilidade de melhorar o desenvolvimento e a qualidade de vida da criança, com fisioterapia, tratamento fonoaudiólogo e terapia ocupacional.