Saúde Um em cada oito adultos no mundo é obeso, alerta OMS

Um em cada oito adultos no mundo é obeso, alerta OMS

Número de crianças com sobrepeso pode chegar a 75 milhões em 2015, sendo 1,4 milhão com aumento do acúmulo de gordura no fígado, diz órgão

Um em cada oito adultos no mundo é obeso, alerta OMS

Obesidade deve atingir 700 milhões de pessoas no mundo em 2025

Obesidade deve atingir 700 milhões de pessoas no mundo em 2025

Pixabay

No Dia Mundial da Obesidade, lembrado nesta quinta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que um em cada oito adultos em todo o planeta é obeso.

Leia também: Pesquisa mostra que obesos sofrem discriminação no Brasil

A projeção é de que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de indivíduos estejam com excesso de peso, sendo mais de 700 milhões com obesidade.

Já o número de crianças com sobrepeso e obesidade pode chegar a 75 milhões caso nada seja feito – incluindo 427 mil crianças com pré-diabetes, 1 milhão com hipertensão arterial e 1,4 milhão com aumento do acúmulo de gordura no fígado.

A campanha global em 2018 tem como proposta combater o estigma da obesidade e tratar o assunto com respeito, disseminando informações de maneira responsável, reconhecendo a obesidade como uma doença crônica multifatorial e investindo em políticas públicas de prevenção e tratamento.

Saiba mais: Sair da obesidade com exercícios e dieta é possível, mas exige paciência

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e a Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica promovem atividades em alguns estados com o objetivo de estimular a prevenção do sobrepeso e da obesidade. A programação está disponível na página da entidade, na internet.

Leia também: Universidades terão incentivo em dinheiro para controlar obesidade

Dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) apontam que mais de 50% da população brasileira tem excesso de peso. As entidades alertam que a obesidade é uma doença crônica que tende a piorar com o passar dos anos, caso o paciente não seja submetido a um tratamento adequado e contínuo. “Além de reduzir a qualidade de vida, pode predispor a doenças como diabetes, doenças cardiovasculares, asma, gordura no fígado e até alguns tipos de câncer”, alertaram os especialistas.

Cafeína e obesidade podem piorar a incontinência urinária:

    Access log