Unesp produz e fornece antisséptico gratuito no interior de São Paulo

Produto, recomendado pela OMS, tem melhor custo-benefício e mesma eficácia que o álcool em gel 70% para prevenir o novo coronavírus

Unesp produz antisséptico para prevenir coronavírus

Unesp produz antisséptico para prevenir coronavírus

Reprodução

Pesquisadores do Departamento de Ciências Químicas e Biológicas do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista em Botucatu (IBB), no interior de São Paulo, passaram a fabricar antisséptico líquido à base de álcool para prevenir o novo coronavírus. O produto será distribuido para a população mais pobre e serviços públicos essenciais.

O antisséptico tem a mesma eficácia do álcool em gel 70%, com a vantagem de que seu custo-benefício é melhor, pois em sua composição não há o carbopol, matéria-prima que está em falta no mercado. A produção é temporária e emergencial.

Leia mais: Pesquisadores da USP criam ventilador pulmonar para covid-19

A formulação do produto, que é aprovada e recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), utiliza produtos químicos disponíveis em estoque no instituto da universidade.

Em uma semana, foram produzidos cerca de 350 litros do antisséptico. A distribuição será feita pela Prefeitura de Botucatu. A iniciativa conta com a parceria de empresas locais, que forneceram frascos para embalagem.

Leia mais: USP desenvolve rodo capaz de matar bactérias e até o vírus da Covid-19

Entretanto, para atender toda a possível demanda, o instituto está à procura de mais companhias parceiras que possam fornecer frascos plásticos estéreis, de 100 a 500 ml, com tampa ou bicos de aplicação.

Leia mais: Estudo vê ‘espinhos’ no coronavírus e pode ajudar a barrar contágio

A fabricação desse tipo de substância deve ser realizada somente em laboratórios estruturados, com rígidas práticas de segurança e por profissionais capacitados. A produção caseira do álcool em gel é proibida e pode oferecer riscos.