Novo Coronavírus

Saúde União 'demonstra insanidade' ao propor confisco de vacinas, diz Doria

União 'demonstra insanidade' ao propor confisco de vacinas, diz Doria

Governador de São Paulo classificou proposta do Ministério da Saúde como "um ataque ao federalismo"

  • Saúde | Do R7

"Vamos cuidar de salvar vidas, não de interesses políticos"

"Vamos cuidar de salvar vidas, não de interesses políticos"

Antonio Molina/Zimel Press/Estadão Conteúdo - 7.12.2020

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), escreveu em uma rede social nesta sexta-feira (11) que a União "demonstra dose de insanidade" com a proposta de editar uma MP (Medida Provisória) que prevê o confisco de vacinas. 

"Esta proposta é um ataque ao federalismo. Vamos cuidar de salvar vidas e não interesses políticos", afirmou o governador. 

Leia mais: SP muda regras e comércio abrirá 12h por dia

A declaração de Doria surge horas após o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, dizer que será adotada uma Medida Provisória para tratar da "distribuição igualitária das vacinas" em todo país. "Toda e qualquer vacina que for produzida ou importada será requisitada pelo Ministério da Saúde", disse Pazuello em encontro com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado. 

A reação de Doria surge devido ao fato de que o Instituto Butantan, do governo do Estado, já ter iniciado a produção de 1 milhão de doses da CoronaVac por dia. A expectativa do governador é que a vacinação no Estado comece no dia 25 de janeiro, após o imunizante ser aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Últimas