Novo Coronavírus

Saúde União Europeia pode ter primeira vacina aprovada em 23 de dezembro

União Europeia pode ter primeira vacina aprovada em 23 de dezembro

Após decisão de agência, todos 27 estados-membros poderão iniciar campanha de vacinação com o imunizante liberado emergencialmente

  • Saúde | Do R7

Vacina da Pfizer deve ser a 1ª aprovada na Europa

Vacina da Pfizer deve ser a 1ª aprovada na Europa

John Maniaci/UW Health/Handout via Reuters

A vacina BioNTech e Pfizer poderá receber aprovação da EMA (Agência Europeia de Medicamentos) em 23 de dezembro, segundo os jornais Bild e FAZ (Frankfurter Allgemeine Zeitung), da Alemanha.

Questionado sobre isso em entrevista coletiva, o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, garantiu que seria uma "boa notícia" e que tinha essa data por ter lido na imprensa e por ser pouco antes do Natal.

Spahn destacou a importância de se ter um processo europeu e não nacional na autorização da vacina, para que assim se aproveite o conhecimento e a experiência dos diversos órgãos responsáveis ​​dos países membros.

Também permite que a vacinação comece simultaneamente aos 27 anos, o que aumenta a coesão dentro da UE, argumentou Spahn.

"Certamente os países mais ricos poderiam ter começado a vacinar mais cedo, mas não teria sido positivo, teria gerado um sentimento de injustiça", disse ele.

O FAZ esclareceu que a EMA apenas dá o sinal verde, enquanto é a Comissão Europeia quem concede a autorização, para a qual foi concedido um prazo de 24 horas.

O Bild, que cita fontes da Comissão Europeia e do governo alemão, acrescenta que o início da campanha de vacinação na Alemanha ocorreria no dia 26 de dezembro, embora outros meios de comunicação avancem para 25.

Vários países já autorizaram essa fórmula contra a covid, como Reino Unido, Catar, Estados Unidos e Canadá, mas sob a modalidade de "autorização de emergência", que é temporária e deve ser revista e confirmada.

Mais segurança para o processo

O procedimento da EMA, no entanto, foi o normal, o que atrasa os prazos, mas traz mais segurança ao processo, disse Spahn.

“É importante que tenhamos optado por um processo regular de autorização de vacinas. Isso ajuda a construir confiança e é a chave em um processo de vacinação. Será a primeira autorização no mundo após um processo regular”, disse Spahn.

“Se tivéssemos feito uma autorização de emergência, eu estaria recebendo e-mails de pessoas protestando porque não querem ser usadas como cobaia”, disse ele.

Uma porta-voz da BioNTech garantiu ao Bild que a empresa já produziu e estocou parte do estoque de vacinas comprado pela União Europeia.

“Assim que tivermos o sinal verde da EMA e da CE, podemos começar com a descarga e distribuição das vacinas nos centros”, disse.

A EMA explicou à FAZ que a decisão sobre a autorização da vacina BioNTech e Pfizer seria tomada, o mais tardar, no dia 29 de dezembro. Mas ele evitou entrar em detalhes sobre o processo de revisão desta fórmula.

Últimas