Novo Coronavírus

Saúde Vacina da Pfizer não requer mudanças contra novas variantes

Vacina da Pfizer não requer mudanças contra novas variantes

BioNTech, que desenvolve vacina junto à Pfizer, ressaltou ainda o estudo de uma terceira dose e o aprimoramento do imunizante

  • Saúde | Do R7, com AFP

Primeira aprovada no mundo, vacina da Pfizer já está sendo aplicada no Brasil

Primeira aprovada no mundo, vacina da Pfizer já está sendo aplicada no Brasil

Carlos Osorio/Reuters - 05.05.2021

A farmacêutica alemã BioNTech anunciou nesta segunda-feira (10) que não existe evidência de que sua vacina contra a covid-19, desenvolvida em conjunto com a Pfizer, precise de modificações para ter eficácia contra as outras variantes do vírus.

"Até o momento não há evidência de que seja necessária uma adaptação da atual vacina anticovid da BioNTech contra as variantes identificadas", afirmou a empresa em um comunicado.

Apesar disso, a BioNTech desenvolveu uma estratégia para lidar com as variantes, caso haja necessidade no futuro. A empresa apresentou à FDA (Food and Drug Administration) dos EUA, uma emenda adicional ao estudo do ensaio global das fases 1,2 e 3 que inclui uma avaliação do impacto de uma terceira dose e uma avaliação de modificação da vacina. "O objetivo deste estudo é explorar o caminho regulatório que a BioNTech e a Pfizer seguiriam se o SARS-CoV-2 mudasse o suficiente para exigir uma vacina atualizada. Este teste começou em março de 2021", explicou.

A vacina da Pfizer oferece mais de 95% de proteção contra infecção, internação e morte pela covid-19, de acordo com um estudo publicado na quinta-feira (6) na revista Lancet.

A pesquisa foi feita com base em dados da campanha de vacinação de Israel, que usou apenas o imunizante da farmacêutica norte-americana.

A BioNTech ressaltou ainda no comunicado desta segunda-feira (10) que vários ensaios clínicos estão em andamento como testes em crianças de 6 meses a 11 anos e coleta de mais dados em mulheres grávidas saudáveis.

A BioNTech revelou que também está trabalhando para aprimorar a conservação das vacinas em ambientes menos frios. Atualmente, as vacinas devem ser armazenadas a -20°C em freezers farmacêuticos por até duas semanas.

Cerca de 450 milhões de doses da vacina da Pizer já foram distribuídas para 91 países. A União Europeia assinou contrato para a compra de 1,8 bilhão de doses para entrega ainda este ano. A previsão é que a empresa produza 3 bilhões de doses até o final deste ano e mais 3 bilhões em 2022.

Últimas