Saúde Vacina russa Sputnik V é 95% eficaz, segundo dados preliminares

Vacina russa Sputnik V é 95% eficaz, segundo dados preliminares

Efeito ocorre 42 dias após 1ª dose, segundo Centro Gamaleya, que produz o imunizante; Pfizer e CoronaVac também anunciaram eficácia

  • Saúde | Da EFE

A vacina Sputnik V foi a primeira registrada no mundo, em 11 de agosto

A vacina Sputnik V foi a primeira registrada no mundo, em 11 de agosto

Tatyana Makeyeva/Reuters

A vacina Sputnik V, produzida na Rússia, apresentou eficácia de mais de 95%, passados 42 dias da primeira dose, segundo indicaram nesta terça-feira (24) o Centro Gamaleya e o Fundo de Investimentos Diretos do país.

Leia também: Compare 7 vacinas contra a covid-19 com chance de serem oferecidas no país

De acordo com os dados preliminares da segunda análise, a efetividade da vacina russa, depois de 28 dias, é de 91,4%. Neste caso específico, foram 39 infectados, sendo que 31 fizeram uso de placebo, e oito da vacina testada.

Ao todo, segundo nota oficial dos desenvolvedores do projeto, 14.095 voluntários receberam a Sputnik V, enquanto em 4.699 pessoas, foi aplicado placebo.

Atualmente, 40 mil voluntários participam da terceira fase de testes clínicos da vacina russa. Para mais de 22 mil deles foi oferecida a primeira dose.

Segundo os dados apresentados hoje, em 19 mil voluntários foi aplicada a primeira e a segunda dose.

Durante as análises, os pesquisadores não detectaram nenhuma reação adversa "inesperada" à vacina entre os voluntários.

O Fundo de Investimentos Diretos da Rússia destacou no comunicado o valor da dose, que é de menos de US$ 10 (R$ 53,82), duas vezes menos que a produzida pelas companhias farmacêuticas Moderna e Pfizer.

Além disso, está sendo feita a produção da vacina desidratada, a partir da tecnologia de liofilização, o que facilitará o transporte para o exterior, especialmente, em regiões de difícil acesso e outras com clima tropical.

A primeira remessa da Sputnik V para o mercado estrangeiro chegará aos clientes em janeiro de 2021, com base em acordos já feitos com parceiros internacionais.

Últimas