Coronavírus

Saúde Vacinação nos Estados Unidos pode começar na semana que vem

Vacinação nos Estados Unidos pode começar na semana que vem

De acordo com secretário de Saúde, o imunizante da Pfizer deve receber aprovação do órgão regulador americano nos próximos dois dias

Vacina da Pfizer deve receber aval da FDA nos próximos dois dias

Vacina da Pfizer deve receber aval da FDA nos próximos dois dias

Victoria Jones/EFE/EPA - 08.12.2020

O secretário de Saúde dos Estados Unidos, Alex Azar, anunciou nesta sexta-feira (11) que a aprovação da vacina desenvolvida em parceria por Pfizer e BioNTech está "muito perto" e "provavelmente" o aval será concedido nos próximos dois dias, de forma que  o imunizante possa começar a ser distribuído até a terça-feira da semana que vem.

Em entrevista à emissora "ABC", Azar revelou que "há pouco" a Food and Drug Administration (FDA, órgão nos EUA equivalente à Anvisa) comunicou às empresas que a vacina finalmente seria autorizada.

Leia mais: Anvisa termina inspeção na fábrica da vacina de Oxford

"Nos próximos dois dias, provavelmente, enquanto negociamos com a Pfizer para obter a informação que os médicos precisam para prescrevê-la adequadamente, deveremos ver a autorização desta primeira vacina. Trabalharemos com a Pfizer para transportar os carregamentos, assim poderemos ver as pessoas sendo vacinadas na segunda-feira ou na terça-feira da semana que vem", comentou Azar.

Concretamente, a FDA concederá à Pfizer a "autorização de emergência", ou seja, uma permissão extraordinária que servirá para acelerar a distribuição da vacina contra a covid-19 enquanto são coletados mais dados para que o imunizante seja autorizado definitivamente.

Leia mais: AstraZeneca testará combinação de vacina britânica com Sputnik V

A FDA também anunciou nesta sexta-feira que comunicou à Pfizer que "rapidamente" concederá uma "autorização de emergência" para começar a imunizar milhões de americanos.

Na quinta-feira, um comitê composto por especialistas independentes recomendou à FDA a aprovação urgente da vacina da Pfizer, que é administrada em duas doses com um intervalo de 21 dias entre cada aplicação e apresenta 95% de eficácia.

Se a FDA finalmente aprovar a vacina da Pfizer, os EUA se tornarão o quinto país do mundo a autorizar o imunizante, após Reino Unido, Bahrein, Canadá e Arábia Saudita.

Últimas