Notícias Secretaria demite dez funcionários da CPTM durante greve 'para dar exemplo'

Secretaria demite dez funcionários da CPTM durante greve 'para dar exemplo'

Agência Estado

O secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, afirmou na tarde desta terça-feira, 24, que dez funcionários da CPTM foram demitidos "para dar exemplo", após profissionais da categoria entrarem em greve nesta manhã. A declaração foi dada em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Segundo Baldy, os trabalhadores demitidos foram selecionados "de acordo com as equipes de operação", por terem "incitado" a paralisação ou "prejudicado aqueles que desejassem ir trabalhar". Nas redes sociais, o secretário publicou ainda que "a greve é um direito", mas que não pode haver "descumprimento de determinação quando uma equipe se ausenta 100% ou quando trabalhadores são impedidos de fazerem seu trabalho pelos colegas".

Baldy afirma que nenhum dos 120 operadores da CPTM das linhas 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade compareceu ao trabalho nesta terça-feira. Segundo determinação da Justiça do Trabalho, a greve da categoria deveria manter 70% dos profissionais durante os horários de pico e 50% nas demais horas, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia. A medida, entretanto, não previa a demissão dos funcionários, caso fosse descumprida.

A greve foi convocada pelo Sindicato dos Ferroviários da Central do Brasil, que ainda não se manifestou sobre as demissões. Em nota de repúdio conjunta após a declaração de Baldy, outros sindicatos ferroviários, que não aderiram à paralisação desta terça, classificaram como "perseguição" a atitude do secretário que, segundo eles, teria o "claro efeito de ameaçar a categoria e impedir que os ferroviários exerçam seu direito".

O boletim foi assinado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo, pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana e pelo Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo. As entidades também afirmam que estão à disposição "para as medidas cabíveis".

Últimas