Notícias SP: calendário de vacinação deve avançar até 42 anos esta semana, diz secretário

SP: calendário de vacinação deve avançar até 42 anos esta semana, diz secretário

Agência Estado

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, disse em entrevista à Rádio Eldorado que as pessoas de até 42 anos serão vacinadas na capital ainda nesta semana. Segundo o calendário do Estado, a vacinação desta faixa etária deveria começar na quarta-feira, 30. A falta de doses prejudicou a campanha de imunização na capital na última semana e atrasou o calendário.

Nesta segunda-feira, 28, estão sendo vacinadas as pessoas de 46 anos, enquanto as de 45 anos serão vacinadas na terça. Se o primeiro cronograma da Prefeitura tivesse sido cumprido, essas faixas etárias teriam sido vacinadas na semana passada. Nesta segunda seria a vez das pessoas com 44 anos.

Aparecido garantiu que há doses suficientes em todos os pontos de imunização da cidade para vacinar as pessoas de 45 e 46 anos. As secretarias de Saúde da capital e do Estado vão se reunir ainda nesta segunda-feira para definir os outros grupos que serão vacinados ao longo desta semana. A Prefeitura espera que o calendário avance até, pelo menos, as pessoas com 42 anos.

Apesar dos atrasos, o secretário municipal de Saúde acredita que será possível cumprir a meta de oferecer a primeira dose da vacina a todas as pessoas acima de 18 anos até 15 de setembro. Como o intervalo entre as faixas etárias é espaçado, Aparecido afirma que é possível reorganizar os grupos elegíveis sem muitos atrasos e sem gerar aglomerações nos pontos de vacinação.

Na terça-feira da última semana, a vacinação chegou a ser suspensa na cidade de São Paulo por falta de doses. Os estoques foram reabastecidos, mas vários pontos de vacinação ficaram sem o imunizante. Aparecido disse que se reuniu com o Ministério da Saúde e a pasta teria confirmado que o fornecimento de vacinas não será interrompido.

O secretário também pediu à população que não escolha qual vacina tomar porque isso atrapalha o ritmo da campanha de vacinação. "Isso (a escolha do imunizante) acontece na região dos Jardins, nos bairros mais centrais da cidade. O que é um erro porque todas as vacinas protegem", disse ele.

Últimas