Tec Ensina
Tecnologia e Ciência 3 dicas para aumentar sua velocidade ao digitar no celular

3 dicas para aumentar sua velocidade ao digitar no celular

Quantas palavras por minuto você consegue escrever na tela do smartphone? Um estudo analisou o desempenho de milhares de pessoas e identificou aspectos que nos tornam mais rápidos nessa prática

Quantas palavras por minuto você consegue escrever na tela do smartphone? Um estudo analisou o desempenho de milhares de pessoas e identificou aspectos que nos tornam mais rápidos nessa prática.

Digitar no celular é como um esporte: quanto maior a prática, melhor é o resultado

Digitar no celular é como um esporte: quanto maior a prática, melhor é o resultado

BBC NEWS BRASIL/Getty Images

Não é novidade que, com o tempo, nos tornamos mais e mais dependentes do celular. Email, mensagens, redes sociais, música, relógio... Tudo está concentrado em um aparelho que cabe no bolso.

Além do debate sobre se os smartphones são prejudiciais ou não à saúde, há outros elementos sobre o uso desses telefones que são interessantes de se analisar.

Um estudo recente mostrou que a diferença entre a velocidade de digitação em teclados virtuais e físicos está diminuindo.

"Ficamos surpresos ao ver que usuários que escrevem com os dois polegares no celular alcançaram uma média de 38 palavras por minuto, o que é apenas 25% mais lento do que em um estudo semelhante em grande escala com teclados físicos", diz Anna Feit, da Universidade ETH em Zurique, Suíça e coautora da pesquisa.

Quem usa os dois polegares consegue escrever mais rápido

Quem usa os dois polegares consegue escrever mais rápido

BBC NEWS BRASIL/Getty Images

O usuário médio do teclado de computador escreve 52 palavras por minuto, de acordo com um estudo da Universidade Aalto, na Finlândia, e da Universidade de Cambridge, na Inglaterra.

"Embora você possa digitar muito mais rápido em um teclado físico, até 100 palavras por minuto, a proporção de pessoas que realmente alcançam esse número está diminuindo. A maioria fica entre 35 a 65 palavras por minuto", diz Feit.

Os pesquisadores encontraram um usuário muito rápido em digitar no celular: a pessoa conseguia escrever 85 palavras por minuto.

Confira a seguir algumas dicas que podem ajudar a se tornar mais rápido ao digitar no celular.

1. Um dedo ou dois?

O estudo consistiu em um teste online com mais de 37 mil pessoas de 160 países. Os pesquisadores monitoraram a digitação dos usuários ao transcrever um conjunto de frases e avaliaram a velocidade de escrita, erros e outros fatores relacionados a escrever em celulares.

O resultado mostrou que 74% das pessoas escreveram com os dois polegares. E isso fez com que sua velocidade de digitação fosse significativamente maior do que aqueles que escreviam com apenas um dedo.

2. Autocorretor

Ativar o corretor automático, diz o estudo, torna o usuário mais rápido em comparação com a função de previsão de palavras ou a escolha manual de sugestões fornecidas pelo telefone.

"O tempo gasto pensando nas sugestões de palavras geralmente excede o tempo necessário para escrever as letras e torna tudo mais lento em geral", explica Sunjun Kim, coautor do estudo feito pela Universidade de Aalto.

O estudo revelou que a maioria dos usuários usava algum tipo de função inteligente ao digitar: apenas 14% deles escreviam sem autocorrector ou sugestão de palavras.

3. Mais prática

Jovens geralmente escrevem muito mais rápido que os adultos

Jovens geralmente escrevem muito mais rápido que os adultos

BBC NEWS BRASIL/Getty Images

Como na prática de esportes, quanto mais você treina, melhores resultados obtém. O mesmo acontece ao usar os polegares para digitar na tela do telefone.

Em média, os participantes do estudo disseram que passam cerca de seis horas por dia usando o celular. "Essa experiência permite desenvolver a capacidade de escrever e explica por que os jovens, que passam mais tempo nas redes sociais e se comunicando pelo telefone, estão se tornando mais rápidos ao digitar", diz Feit.

Adolescentes entre 10 e 19 anos escrevem cerca de 10 palavras a mais por minuto do que os adultos na faixa dos 40 anos. Essa é uma geração que cresceu acostumada a usar aparelhos com telas de toque.