Amazon passa a vender eletrônicos e jogos no Brasil

Empresa vai servir como marketplace para venda de produtos de terceiros

Amazon passa a vender eletrônicos e jogos no Brasil

Divulgação

A Amazon passa a oferecer eletrônicos, como: smartphones, tablets, videogames, jogos, computadores e câmeras em sua versão brasileira a partir desta quarta-feira (18). A empresa tem uma loja no Brasil desde 2012, mas comercializava apenas livros e seus leitores digitais Kindle.

A exemplo de outros e-commerces que atuam no País, a Amazon deve servir como marketplace - um intermediário entre os vendedores do produto e os consumidores, ganhando uma comissão nas transações. Nos EUA, esse tipo de atividade já responde por cerca de metade das vendas da loja.

Dessa forma, os preços praticados não devem ser muito diferentes da concorrência. A reportagem do R7 realizou algumas simulações de frete na loja e os preços para entrega e duração de entrega podem variar de acordo com os fornecedores e a localização do consumidor.

O smartphone Moto E4, vendido pelo Girafa, por exemplo, tem prazo de entrega de 7 a 14 dias para São Paulo e o custo de R$ 20,73, o mesmo produto tem a janela de entrega ampliada para 10 a 20 dias, caso seja enviado para o centro de Palmas (TO), já o custo sobe pouco: R$ 25,87. O melhor produto, se enviado para Porto Alegre, tem prazo alterado de 14 a 28 dias e o frete por R$ 22,87.

No caso de um fone de ouvido SPK PH 450, vendido pela 101 DB, o frete para entrega em São Paulo é de R$ 16,70, com prazo de entrega de 4 a 8 dias. Para entrega do mesmo produto em Tocantis, a entrega vai para 14 a 28 dias. O frete aumenta R$ 56,12. Mudando o endereço para Porto Alegre, o frete fica em R$ 22,38 - a entrega é realizada em 5 ou 10 dias.

A loja virtual deve entregar em todo o Brasil.

Promoção

Para essa "inauguração", a empresa está oferecendo um e-book gratuito para os compradores de eletrônicos. O livro pode ser escolhido dentro de uma "seleção de best-sellers" segundo a companhia. A promoção vale até o dia 25 de outubro.

    Access log