Android 11: veja os recursos que podem aparecer na próxima versão do sistema

Android 11: veja os recursos que podem aparecer na próxima versão do sistema Por Redação Link São Paulo, 26 (AE) - Apenas cinco meses após o lançamento oficial do Android 10, o Google já liberou na quarta-feira, 19, uma prévia para desenvolvedores do Android 11. Dentre os possíveis recursos que estarão disponíveis, destacam-se um gravador de telas nativo e opções de privacidade e conexão 5G mais aprimoradas. O download pode ser feito manualmente por usuários do Pixel, linha de smartphones do Google, e é voltada para profissionais da área de tecnologia. Quem já fez o download descreveu que as mudanças estéticas em relação ao Android 10 são bem pequenas o que levou a uma verdadeira caçada pelos novos recursos que estavam escondidos sob os menus, atalhos e códigos de programação. Discretas, as ferramentas interferem de forma muito sutil no sistema operacional, sendo que muitas são versões aprimoradas de recursos que deram errado no Android 10. Curioso? Veja abaixo quais são as possíveis novidades do Android 11. Recursos aprimorados para o 5G Um dos pontos altos do Android 11 é o suporte ao 5G. Além de ter programas e ferramentas mais compatíveis com a rede, o Google quer incorporar no sistema um recurso voltado exclusivamente para o 5G, que consiga identificar se a conexão do usuário é ilimitada. Dessa forma, ele irá automaticamente selecionar quais as melhores opções de resolução para gráficos e vídeos, de acordo com o pacote de dados de cada usuário. Gravador de tela nativo Uma das opções mais interessantes é o gravador de telas nativo, algo que já existe no iPhone, mas que foi completamente ignorado pelo Android nos últimos anos. No entanto, parece que ele será oficialmente lançado na nova versão do sistema. Na ferramenta, os usuários vão conseguir gravar e compartilhar vídeos no formato MP4. Porém, até o momento, parece que a ferramenta ainda não está apta para capturar áudio, apenas imagens. Controlar o som das notificações pelo app da câmera Quem gosta de gravar vídeos sabe que as notificações são um problema, pois quando chegam, interrompem o som da filmagem. Porém, por meio de uma recurso nativo do aparelho, o usuário poderá ativar manualmente uma opção que irá impedir que outros programas mandem avisos, enquanto ele estiver com o app da câmera aberto. Ou seja, nada de distrações na hora da foto ou do vídeo. Conversar com contatos apenas pela tela de notificação O recurso, que já existe no WhatsApp, é uma mão na roda para evitar a perda de tempo abrindo aplicativos. E no Android 11, não apenas o app do Facebook deve ter a opção, como também os demais aplicativos de mensagem do celular. Vale destacar que além de textos, fotos e vídeos também poderão ser enviados pelos usuários, a partir da tela de notificações. Outra novidade são os ‘ícones pop-up’, como os do Messenger, por exemplo. A ideia é estender de forma nativa o recurso a outros aplicativos, criando atalhos para as conversas já na tela inicial do aparelho. Modo escuro ativado em horário agendado O modo escuro - aquele em que o fundo claro do celular é substituído por tons de preto -, poderá ser ativado automaticamente em horários específicos e pré-determinados pelo usuário. Atualmente, a opção está disponível apenas para celulares da Samsung. Com a ferramenta, o usuário pode determinar que a opção seja ligada, por exemplo, nos momentos em que ele mais utiliza o celular, gerando maior economia de energia. Fones de ouvido não vão se desconectar no modo avião Uma boa notícia para quem gosta de fones de ouvido sem fio. Sim, é possível utilizar o acessório quando o modo avião está ligado, no entanto, pode ser um processo incrivelmente irritante ter que ativar a opção bluetooth para reconectar o fone, toda vez que o modo for ativado. A ideia é que no Android 11, sempre em que uma conexão de fone bluetooth estiver em andamento, o dispositivo consiga reconhecê-la automaticamente e não a desative quando o modo avião for acionado. Prático, não? Pixel 5 pode receber sistema para compartilhamento de bateria Fãs e não fãs da Samsung precisam concordar: o sistema de compartilhamento de bateria dos modelos Galaxy é bem útil, seja para carregar outro celular ou dar aquela carga extra nos fones sem fio da sul-coreana. E parece que o Google quer levar essa opção para seu mais novo smartphone, o Pixel 5 - que acabou sendo confirmado sem querer na prévia do Android 11, mas só deve chegar ao mercado no final do ano. Segundo a descrição da opção ‘Battery Share’, que estava escondida dentro dos códigos, será possível recarregar relógios, celulares e fones sem fio. Vale lembrar que o Google lançou no ano passado os Pixel Buds, pequenos fones bluetooth inspirados nos Galaxy Buds, da Samsung. Android 11 pode receber sistema de controle por gestos Chamada de Project Soli, a iniciativa era uma aposta exclusiva para o Pixel 4 (que roda com o Android 10), mas que não vingou por estar pouco madura. A ideia é que o usuário consiga pular músicas, adiar alarmes e silenciar chamadas telefônicas apenas com os gestos, por meio de um sensor instalado na câmera frontal. E para quem gosta da ideia, temos uma boa notícia: ao que tudo indica, o Google vai estender o sistema para outros dispositivos com suporte a Android 11. Histórico de notificações Quem já deslizou o dedo para o lado e sem querer apagou uma notificação importante, vai gostar bastante desse novo recurso. Segundo os desenvolvedores notaram na prévia, parece que a empresa está trabalhando em um ‘histórico de notificações’ nativo, que vai deixar registrado até mesmo os avisos que foram excluídos pelos usuários. Atualmente, quem deseja fazê-lo, precisa do apoio de um aplicativo ou widget de terceiro. Já com a opção do Google, será possível ver uma lista com as três últimas notificações que foram excluídas, além de um histórico completo do dia. Fixar aplicativos no menu de compartilhamento do Android 11 Ao compartilhar um arquivo ou link, pode ser bem desagradável ter que procurar o app que será utilizado, em meio a uma enorme lista com todos os programas que estão instalados no celular. Porém, com o Android 11 será possível fixar os aplicativos mais utilizados (ou os seus favoritos) manualmente, em uma aba exclusiva e separada, deixando-os ao alcance dos olhos. Vale lembrar que a opção já existia no Android 10, mas que, por algum motivo, foi removida do sistema. Restringir o acesso de apps a pastas do armazenamento interno Um recurso que já existe no iPhone, mas que ainda estava ausente no Android. Muitas vezes, os aplicativos que são instalados no celular saem deixando rastros pela memória interna. No entanto, por meio de uma opção no Android 11, os usuários poderão definir exatamente a quais pastas os apps instalados poderão ter acesso, limitando inclusive que eles se restrinjam apenas aos seus próprios diretórios. Permitir acesso 'apenas desta vez' Atualmente, os usuários já podem permitir ou negar que aplicativos acessem dados e informações pessoais, como fotos, contatos, microfone e localização, por exemplo. Porém, o Android 11 agora quer disponibilizar uma opção para ‘permitir apenas desta vez’. Logo, as autorizações deixam de valer assim que o usuário fechar o aplicativo. Caso ele retorne após o uso, será necessário permitir o acesso novamente. Nesse caso, há em um embate entre privacidade e conveniência, afinal, também pode ser um pouco incômdo ter que selecionar a opção toda vez que o app for aberto. Google vai selecionar os apps da página inicial Sabe aqueles ícones que aparecem ao longo da sua tela inicial? Apesar deles serem fixados manualmente, o Google está considerando inserir um algorítimo capaz de mudar esses apps automaticamente, dando sugestões de quais programas deveriam ser utilizados pelo usuário. A opção, que foi a 'menos apreciada' por quem acessou a prévia do Android 11, parece se restringir apenas a usuários do Pixel, mas ninguém garante que ela não vai chegar aos demais usuários do Android. Ainda não se sabe também se ela poderá ser ativada ou desativada pelo dono do aparelho.