Tecnologia e Ciência Após revelar aplicativo sem querer, Facebook lança Slingshot

Após revelar aplicativo sem querer, Facebook lança Slingshot

Lançado por engano na App Store, aplicativo de mensagens será concorrente do Snapchat

Após revelar aplicativo sem querer, Facebook lança Slingshot

Slingshot foi lançado por engano na App Store e promete ser o concorrente do Snapchat

Slingshot foi lançado por engano na App Store e promete ser o concorrente do Snapchat

Divulgação/App Store

Depois de recentemente ignorar o aplicativo "Poke", o primeiro concorrente do Snapchat, o conhecido app de mensagens com base de imagens, o Facebook está de volta dando uma segunda chance ao desenvolvimento de um aplicativo de mensagens.

O novo aplicativo, chamado Slingshot, permite enviar fotos e vídeos de forma rápida dentro de uma interface de mensagens.

Computador consegue se passar por humano

Assim como o Snapchat, o usuário também pode legendar e desenhar em cima de fotos e mensagens de vídeo. As mídias poderão "desaparecer" no momento em que o usuário visualizá-las.

O aplicativo foi lançado hoje na App Store apenas em alguns países, mas foi retirado da loja pelo Facebook imediatamente.

Sabesp lança aplicativo para estimular economia de água

Um representante do Facebook confirmou ao site The Verge que o lançamento foi, de fato, um acidente.

— Hoje cedo, nós acidentalmente lançamos uma versão do Slingshot, um novo aplicativo que estamos trabalhando. Com o Slingshot, o usuário será capaz de compartilhar momentos diários com muitas pessoas ao mesmo tempo. Ele estará pronto em breve e estamos ansiosos para mostrá-lo ao público.

O que diferencia o Slingshot do Snapchat é que antes de visualizar a mensagem de alguém, o usuário deve enviar outra mensagem de volta para a pessoa. Aparentemente, este mecanismo foi feito para encorajar os usuários a compartilhar instantaneamente o que eles estão fazendo naquele exato momento.

Enquanto a pessoa estiver visualizando uma mensagem, existe a possibilidade de apertar em um botão chamado "React" ("Reagir", em tradução livre), que envia a reação do destinatário de volta para o remetente.

Boatos dizem que o Facebook começou a trabalhar em seu próprio aplicativo de mensagens depois que o Snapchat recusou uma oferta de compra de três bilhões de dólares da empresa de Mark Zuckerberg.

    Access log