Apple

Tecnologia e Ciência Apple pode remover apps que não respeitem privacidade dos usuários

Apple pode remover apps que não respeitem privacidade dos usuários

Desenvolvedores deverão dar a opção de impedir que anunciantes consigam rastrear uma pessoa em outros aplicativos da App Store

Reuters - Tecnologia
Apple pode remover apps que não seguirem novas regras de privacidade

Apple pode remover apps que não seguirem novas regras de privacidade

REUTERS/Stephen Lam - 10.09.2019

A Apple ameaçou, nesta terça-feira (8), remover aplicativos da App Store se não oferecerem um recurso que permite aos usuários impedir que anunciantes os rastreiem em diferentes apps.

O novo recurso, denominado App Tracking Transparency, inicialmente seria lançado este ano, mas foi adiado para dar aos desenvolvedores mais tempo para fazer alterações em seus aplicativos e resolver problemas de privacidade.

Algumas empresas de tecnologia e anunciantes, como o Facebook, criticaram a mudança, dizendo que poderia prejudicar desproporcionalmente desenvolvedores menores.

Mas Craig Federighi, vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple, disse que os usuários devem saber quando estão sendo rastreados em diferentes aplicativos e sites.

"No início do próximo ano, começaremos a exigir que todos os aplicativos que desejam fazer isso obtenham a permissão explícita de seus usuários, e os desenvolvedores que não atenderem a esse padrão podem ter seus aplicativos retirados da App Store", disse ele em evento na Europa.

O novo recurso exigirá uma notificação pop-up dizendo que o aplicativo "gostaria de permissão para rastreá-lo em aplicativos e sites de propriedade de outras empresas". As empresas de publicidade digital esperam que maioria dos usuários não conceda essa permissão.

"Quando o rastreamento invasivo é o seu modelo de negócios, você tende a não aceitar a transparência e a escolha do cliente", disse Federighi.

"Precisamos que o mundo veja esses argumentos pelo que são: uma tentativa descarada de manter o status quo de invasão de privacidade."


Empresas de tecnologia trabalham em avanços importantes da realidade virtual

Últimas