Covid-19: estudo mostra resultados em vacinas de rápida produção

Pesquisa teve eficácia ao induzir anticorpos neutralizantes específicos para o vírus sars-cov-2 em animais como ratos, primatas e camundongos

Cientistas se mostraram otimistas com a pesquisa

Cientistas se mostraram otimistas com a pesquisa

EFE/EPA

Desde o advento da pandemia do novo coronavírus, pesquisadores e instituições de todo o mundo iniciaram estudos intensos para encontrar possíveis antídotos à covid-19.

Entre eles, cientistas chineses produzem, atualmente, uma vacina de rápido desenvolvimento contra a Sars-Cov-2, o vírus causador da doença que já atingiu mais de 3,7 milhões de pessoas pelo mundo nos últimos meses.

O estudo, publicado na revista Science, induziu anticorpos neutralizantes específicos para o vírus sars-cov-2 em animais como ratos, primatas não-humanos e camundongos. O resultado: os anticorpos utilizados neutralizaram dez formas representativas do vírus.

Segundo os pesquisadores, os dados da vacina testada mostraram uma proteção completa contra o sars-cov-2 em macacos.

Como destacam os cientistas chineses que assinam o artigo, a segurança e a eficácia são essenciais para a produção da vacina nos estágios: estudos pré-clínicos e nos ensaios clínicos. 

Veja também: Brasil avança em pesquisas de vacina contra o coronavírus

Os resultados e dados da pesquisa reforçam, agora, o desenvolvimento de vacinas com estes anticorpos para testagem em humanos.