Coronavírus

Tecnologia e Ciência Empresa cria 1ª tecnologia capaz de identificar faces com máscaras

Empresa cria 1ª tecnologia capaz de identificar faces com máscaras

Sistema usa banco de dados com seis milhões de rostos não mascarados e também um acervo menor de rostos com máscara

Tecnologia consegue reconhecer rostos com 95% de precisão

Tecnologia consegue reconhecer rostos com 95% de precisão

Fonte: Pixabay

A empresa chinesa Hanwang Technology anunciou, na última segunda-feira (9), que desenvolveu a primeira tecnologia de reconhecimento facial capaz de identificar pessoas usando máscaras cirúrgicas.

Leia também: Máscara protege de doenças sem prejudicar reconhecimento facial

O projeto foi pensado a partir de um problema de segurança pública. A China, que tem um dos sistemas de reconhecimento facial mais sofisticados do mundo, estava enfrentando dificuldades para identificar pessoas mascaradas - o país foi o mais afetado pelo novo coronavírus.

Isso causou problemas não apenas para operações policiais, que precisam da tecnologia para rastrear criminosos, mas também para aqueles que usam reconhecimento facial para acesso à segurança em bancos e outras transações, segundo informações publicadas pelo Yahoo News UK.

A partir de um banco de dados com seis milhões de rostos não mascarados, além de um acervo menor de rostos com máscara, o recurso desenvolvido pela empresa chinesa é capaz de identificar rostos mascarados com 95% de precisão.

Leia também: Google cria página especial com informações sobre coronavírus

A plataforma oferece dois tipos de produto. O primeiro deles realiza o reconhecimento facial de forma única. Já o segundo traz um sistema de reconhecimento “multicanal”, em que várias câmeras são usadas ao mesmo tempo - este último pode identificar até 30 pessoas ao mesmo tempo em apenas um segundo, de acordo com o vice-presidente da empresa, Huang Lei.

A ferramenta também pode ser conectada a um sensor de temperatura, a fim de verificar se a pessoa apresenta febre, um dos sintomas mais comuns do novo coronavírus.

* Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques

Leia também: 

Veja 7 mapas que indicam a situação do coronavírus pelo mundo

Últimas