Astronomia
Tecnologia e Ciência Empresa russa construirá primeira base espacial com fins turísticos

Empresa russa construirá primeira base espacial com fins turísticos

Autoridades de Nizhni Novgorod especifica que os foguetes utilizarão combustíveis ecológicos e sem componentes tóxicos

Empresa russa construirá primeira base privada com fins turísticos do país

Grupo espacial russo Roscosmos, a Kosmocourse deve realizá-lo entre 2020 e 2025

Grupo espacial russo Roscosmos, a Kosmocourse deve realizá-lo entre 2020 e 2025

EFE/EPA/ROSCOSMOS / HANDOUT

As autoridades da região russa de Nizhni Novgorod e a companhia Kosmocourse assinaram nesta quarta-feira (06) um acordo para construir a primeira base privada do país, desde a qual serão lançadas naves espaciais suborbitais com fins turísticos.

Leia também:Brasil é 4º maior produtor de lixo plástico e pouco recicla, diz WWF

A região de Nizhni Novgorod, situada no leste da Rússia, concorreu com a República de Tataristão (no sudoeste do país) pelo direito a sediar este recinto, informaram em comunicado as autoridades locais.

Caso este projeto seja respaldado pela entidade espacial russa Roscosmos, a Kosmocourse deve realizá-lo entre 2020 e 2025, com um investimento privado de 39,46 milhões dólares, aproximadamente R$ 149 milhões.

O diretor-geral da empresa, Pavel Pushkin, confirmou a assinatura do acordo e explicou que em 2025 será realizado o primeiro lançamento com fins turísticos e para 2023 estará pronta a primeira plataforma de lançamento da base para realizar os testes de voo autônomo.

O empresário alegou que a companhia prevê construir na base um pavilhão para testes e em 2020 já quer iniciar os testes de funcionamento de seus próprios propulsores.

A nota divulgada pelas autoridades de Nizhni Novgorod especifica que os foguetes utilizarão combustíveis ecológicos e sem componentes tóxicos.

A empresa Kosmocourse já tem licença da Roscosmos para realizar atividades relacionadas com o desenvolvimento espacial.

Para estes fins, a empresa desenvolve um foguete recuperável e uma nave espacial para sete lugares, capazes de alcançar uma altura de 200 quilômetros.

Os voos espaciais duram previsivelmente cerca de 15 minutos, durante os quais os turistas ficarão por 5 minutos em estado de falta de gravidade.

O preço das passagens seria de entre 200 mil dólares e 250 mil dólares, cerca de R$ 755 mil e R$ 944 mil.

Polícia da Filipinas apreende 1.529 tartarugas contrabandeadas