Tecnologia e Ciência Executiva de corporação chinesa é presa no Canadá a pedido dos EUA

Executiva de corporação chinesa é presa no Canadá a pedido dos EUA

Diretora financeira, vice-presidente do conselho e filha do fundador da Huawei foi detida em Vancouver e pode ser extraditada para os EUA

prisão huawei

Divulgação

A diretora financeira da Huawei, fabricante de celulares chinesa e responsável por boa parte dos equipamentos de telecomunicações vendidos no mundo, foi presa em Vancouver, no Canadá, e pode ser extraditada para os EUA.

Segundo a imprensa local, ela foi detida no último sábado (1º), mas a prisão só foi anunciada nesta quarta (5).

Wanzhou Meng, que também é vice-presidente do conselho e filha do fundador da empresa, Ren Zhengfei, é suspeita de ter tomado medidas que violam sanções aplicadas pelo governo norte-americano contra o Irã, após a saída dos EUA do acordo nuclear com o país.

A Justiça canadense fará uma audiência na próxima sexta-feira (7) para decidir sobre a possível extradição de Meng para os Estados Unidos. O processo corre sob sigilo, a pedido da executiva chinesa.

Na mira dos EUA

No início do ano, o governo norte-americano já havia sugerido aos consumidores do país e de outras nações que não comprassem celulares feitos pela empresa.

Segundo as autoridades do país, os aparelhos poderiam facilitar invasões e espionagem por parte do governo chinês. A Huawei negou as acusações.

    Access log