Tecnologia e Ciência Exército britânico compra 30 'drones insetos' autônomos

Exército britânico compra 30 'drones insetos' autônomos

Veículos não tripulados podem alcançar até 2 km de distância, com uma bateria que dura cerca de 40 minutos

Resumindo a Notícia

  • Exército do Reino Unido adquiriu 30 "drones insetos"
  • Os dispositivos podem alcançar até 2 km de distância
  • A bateria deste modelo dura cerca de 40 minutos
  • Este drone foi o único que passou em um teste do Ministério da Defesa britânico
O drone pode alcançar até 2 km de distância

O drone pode alcançar até 2 km de distância

BAE Systems/UAVTEK

O exército do Reino Unido adquiriu uma nova ferramenta de espionagem para utilizar em eventos militares. Trata-se do Bug, um pequeno drone que pesa 196 gramas, e cabe na palma da mão de uma pessoa.

O Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) pode alcançar até 2 km de distância, e possui uma bateria que dura cerca de 40 minutos. Além de todas essas características, o drone também pode voar diante de ventos de até 80 km/h.

O exército britânico comprou 30 unidades dos "drones insetos" fabricados por duas empresas de tecnologia do Reino Unido: a UAVTEK e a BAE Systems. Este drone foi o único que conseguiu resistir a condições climáticas adversas no Experimento de Guerra do Exército, organizado pelo Ministério de Defesa do Reino Unido.

“Nossa experiência no desenvolvimento de hardware seguro significa que fomos capazes de ajudar a equipe a transformar um excelente design em um produto que nossas Forças Armadas podem usar”, destacou James Gerard, tecnólogo da divisão de inteligência aplicada da BAE Systems, em entrevista ao The Guardian.

As empresas fabricantes do Nano 1A UAV Quadcopter ressaltam que o modelo é muito discreto e furtivo, fazendo com que os inimigos tenham mais dificuldade de identificar a espionagem por parte de quem utiliza estes drones.

“Estamos muito orgulhosos pelo fato do Bug ter sido projetado e construído no Reino Unido. Isso demonstra que a indústria de drones britânica pode produzir sistemas não tripulados de classe mundial”, afirmou Howard Humphries, CEO da UAVTEK.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Paulo Guilherme

Últimas