Tecnologia e Ciência Fabricante de chips vai seguir regras dos EUA sobre Huawei

Fabricante de chips vai seguir regras dos EUA sobre Huawei

Após decreto norte-americano, a gigante chinesa foi proibida de realizar negócios no país; Google anunciou restrições nos contratos com a empresa

Fabricante Chip regras Huawei

Fabricante de chip vai cumprir as medidas dos EUA

Fabricante de chip vai cumprir as medidas dos EUA

REUTERS/Aly Song

A fabricante britânica de chips ARM disse nesta quarta-feira (22) que está cumprindo uma medida dos Estados Unidos para impedir que a Huawei, da China, acesse a tecnologia norte-americana.

Leia também: França lançará redes 5G em 2020 apesar de problemas da Huawei

A Huawei [HWT.UL], assim como a Apple e fabricantes de chips como a Qualcomm, usa 'blueprints' da ARM para projetar os processadores que alimentam seus smartphones. A Huawei também licencia tecnologia gráfica da empresa de Cambridge.

Os Estados Unidos impediram a Huawei de comprar produtos norte-americanos na semana passada, colocando em risco os laços com o Google, que fornece o sistema operacional Android e serviços como o Gmail e o Google Maps, além de parceiros de hardware como a ARM.

A BBC informou mais cedo nesta quarta-feira (22) que a ARM, que pertence ao Softbank, instruiu os funcionários a suspender "todos os contratos ativos, direitos de suporte e quaisquer compromissos pendentes" com a Huawei depois que os Estados Unidos adicionaram a Huawei a uma lista de empresas com as quais as empresas não podiam fazer negócios.

Os parceiros internacionais da Huawei estão se distanciando da empresa chinesa até que haja clareza sobre sua relação com os parceiros de tecnologia dos EUA que fornecem os aplicativos e serviços que são cruciais para os consumidores.

Veja outros casos de vazamentos de dados pessoais na internet