Facebook
Tecnologia e Ciência Facebook assume que dados de brasileiros foram roubados

Facebook assume que dados de brasileiros foram roubados

Rede social enviou um alerta aos internautas sobre o vazamento de informações pessoais como e-mail, telefone e localizações recentes 

Vazamento do Facebook

Facebook assume que dados pessoais de brasileiros foram vazados

Facebook assume que dados pessoais de brasileiros foram vazados

Dado Ruvic/Illustration/Reuters - 28.03.18

O Facebook enviou um alerta direcionado a diversos usuários brasileiros após o vazamento de dados de 29 milhões de contas no fim de setembro. No comunicado, a rede social de Mark Zuckerberg admite que dados como informações pessoais como nome, e-mail, telefone e localizações recentes foram hackeados. 

Leia também: Descubra se seus dados do Facebook foram roubados por hackers

Procurada pelo R7, a empresa não revela o número de usuários no Brasil que foram afetados pelo último vazamento.

Segundo o Facebook, o ataque aconteceu entre os dias 14 e 27 de setembro, por meio uma brecha de segurança no sistema de obtenção de "tokens", que funcionam como chaves digitais de acesso aos perfis. As investigações até o momento não identificaram os responsáveis pelo crime.

Comunicado sobre o vazamento de dados pessoais

Comunicado sobre o vazamento de dados pessoais

Reprodução

A ação foi descoberta em 25 de setembro e cerca de 90 milhões de usuários no mundo todo foram deslogados de suas contas por medida de segurança. A empresa também invalidou tokens de acesso para tentar conter o vazamento de dados.

MAIS: Facebook amplia de 14 para 30 dias o prazo para deletar um perfil

Segundo as orientações do Facebook, não é necessário fazer a alteração da senha para se proteger. Um link foi disponibilizado para que cada pessoa possa confirmar se foi afetada durante a invasão da plataforma.

Outros vazamentos

Em março deste ano, foi revelado o escândalo envolvendo o vazamento de dados de mais de 87 milhões de usuários, incluindo mais de 440 mil contas do Brasil.

As informações coletadas de maneira irregular pela consultoria britânica Cambridge Analytica teriam sido utilizadas para montar uma estratégia de campanha de Donald Trump, em 2016. O plebiscito do Brexit, realizado no mesmo ano, também pode ter sido influenciado pela empresa.

Veja também: Conheça 7 patentes assustadoras que o Facebook já registrou

    Access log