FBI investiga série de ataques de hackers contra hospitais nos EUA

Especialistas afirmam que apenas nesta semana uma foram registradas ações de cibercriminosos nos estados de Oregon, Califórnia e Nova York

FBI está investigando casos de ataques de hacker promovidos contra hospitais nos EUA

FBI está investigando casos de ataques de hacker promovidos contra hospitais nos EUA

Freepik

A polícia federal dos Estados Unidos (FBI) está investigando casos de ataques com ransomware promovidos contra dezenas de hospitais no país por um sofisticado grupo hacker europeu.

Apenas nesta semana uma onda nova de ataques foi registrada nos Estados de Oregon, Califórnia e Nova York, de acordo com três consultores de cibersegurança familiarizados com o assunto.

WhatsApp: veja como silenciar conversas e grupos para sempre

A intensidade dos ataques por este grupo de hackers, conhecido na indústria de segurança como UNC-1878, atraiu a atenção das agências federais norte-americanas e de empresas privadas de cibersegurança, que dizem que estes tipos de ataques, que atrapalham as operações normais de um hospital, pode causar mortes.

Representantes do FBI não comentaram o assunto.

"Este parece ter sido um ataque coordenado projetado para interromper a operação de hospitais específicos em todo o país", disse Allan Liska, analista de inteligência da empresa de segurança cibernética Recorded Future.

"Enquanto vários ataques de ransomware contra provedores de serviços de saúde toda semana têm sido comuns, esta é a primeira vez que vimos seis hospitais visados ​​no mesmo dia pelo mesmo grupo de ransomware."

Dois dos três consultores familiarizados com os ataques disseram que os hackers usam comumente um tipo de ransomware conhecido como "Ryuk", que trava o computador da vítima até que ela pague o valor cobrado pelos hackers.