Tecnologia e Ciência Hawking poderá ilustrar nota de 50 libras, a mais valiosa da Inglaterra

Hawking poderá ilustrar nota de 50 libras, a mais valiosa da Inglaterra

Banco da Inglaterra lançou competição para escolher cientista que estará na nova nota ao lado da rainha da Inglaterra; votação é aberta ao público

Hawking poderá ilustrar nota de 50 libras, a mais valiosa da Inglaterra

Matthew Boulton e  James Watt ilustram a nota atual de 50 libras na Inglaterra

Matthew Boulton e James Watt ilustram a nota atual de 50 libras na Inglaterra

Reprodução Banco da Inglaterra

O físico Stephen Hawking, autor de teorias que explicam universo, ou qualquer outro cientista já morto que tenha nascido no Reino Unido poderá ilustrar a nova nota de 50 libras, a mais valiosa da Inglaterra.

Leia também: Entenda a doença que acometeu Stephen Hawking por 54 anos

O Banco da Inglaterra lançou uma competição para escolher a personalidade que irá figurar a nova nota ao lado da rainha Elizabeth 2ª.

Os principais critérios são que seja um cientista nascido no Reino Unido e já morto. Qualquer pessoa pode votar - não é necessário ser cidadão britânico.

O formulário de votação, gratuito, está disponibilizado no site do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) até 14 de dezembro.

Atualmente James Watt e Matthew Boulton aparecem juntos na nota de 50 libras. O cientista escolhido passará a ilustrar a nota a partir de 2019.

Saiba mais: O conselho de Stephen Hawking para se ter uma carreira feliz

O escocês James Watt foi um engenheiro no século 18 que desenvolveu melhorias em motores a vapor. Já Matthew Boulton, da mesma época, era fabricante de máquina a vapor.

A partir da votação popular, um comitê, que inclui quatro especialistas em ciências, compilará uma pequena lista de candidatos e enviará ao Banco da Inglaterra.

Stephen Hawking não levou o Nobel, mas pode ser homenageado em nota

Stephen Hawking não levou o Nobel, mas pode ser homenageado em nota

Reuters/Lucas Jackson

A revista científica "Live Science" destaca que, com uma tradição científica de centenas de anos, o Reino Unido não tem escassez de candidatos dignos para a nova nota.

A publicação questiona se o público escolherá personalidades em voga como Hawking ou Ada Lovelace, considerada a primeira programadora da história, ou preferirá nomes imponentes como Newton, Darwin ou Faraday. “Apenas o tempo e seu voto dirá”, conclui.

Saiba mais: Cinco grandes contribuições que Stephen Hawking deu à Ciência

Hawking morreu em 14 de março aos 76 anos sem ganhar o prêmio Nobel. Mesmo enfrentando a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), manteve sua carreira trazendo grandes avanços para a ciência. 

A nova nota de 50 libras não apresentará apenas novas figuras. O material também terá inovações, como matéria-prima de polímero plástico.

Saiba como ajudar uma pessoa com deficiência sem ser desagradável: