Ciência

Tecnologia e Ciência Leão chamado Simba nasce após a morte do pai Mufasa em Singapura

Leão chamado Simba nasce após a morte do pai Mufasa em Singapura

Filhote foi gerado através de uma inseminação artificial, completou três meses de vida e está saudável ao lado da mãe

Resumindo a Notícia

  • Leão chamado Simba nasce através de inseminação artificial
  • O pai, chamado Mufasa, morreu antes do nascimento do filhote
  • Simba é acompanhado de perto pela sua mãe, Kayla
  • O filhote está na fase de transição, se alimentando de carne crua
Simba foi gerado através do procedimento de inseminação artificial

Simba foi gerado através do procedimento de inseminação artificial

Divulgação/WILDLIFE RESERVES SINGAPORE

Um zoológico de Singapura está acompanhando uma história animal de cinema. Há poucos meses, nasceu no Wildlife Reserves Singapore um leão chamado Simba, e que teve um pai chamado Mufasa, relembrando o filme “Rei leão”.

O filhote nasceu através do processo de inseminação artificial, uma vez que seu pai era considerado um animal muito agressivo, o que estava impedindo ele de procriar. 

Mas o leão estava com 20 anos, o que é considerada uma idade avançada para a espécie, e morreu pouco tempo após a realização dos procedimentos. Apesar disso, a leoa Kyala já havia sido escolhida para fazer a inseminação artificial e o plano para a geração do filhote continuou.

No dia 23 de outubro, nasceu Simba, que logo ficou sob os cuidados da mãe. Segundo funcionários do zoológico, é um procedimento tradicional esperar o animal completar 3 meses antes de anunciar o seu nascimento, porque é a partir deste momento que ele atinge o tempo necessário para estar saudável.

Nas primeiras semanas Kayla estava tendo dificuldade de amamentar o filhote por conta de uma possível inflamação nas glândulas mamárias.  Então, foi decidido que o filhote passaria a ser alimentado através da mamadeira, o que poderia afetar a relação dele com a mãe.

“Foi uma decisão delicada porque os animais podem rejeitar seus filhotes após separação temporária”, destacou Kughan Krishnan, guarda-chefe da seção de carnívoros do Wildlife Reserves Singapore. Mas Kayla segue tendo uma ótima relação com Simba, que continua seguindo a leoa onde quer que ela vá.

Com três meses de vida, o filhote já iniciou a transição para começar a se alimentar de carne crua, além do leite que já era consumido por ele. De acordo com o zoológico, nos próximos meses os traços do Mufasa já começarão a se desenvolver em Simba.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Pablo Marques

Últimas