Facebook
Tecnologia e Ciência Lucro do Facebook cresce mesmo com o escândalo de vazamentos

Lucro do Facebook cresce mesmo com o escândalo de vazamentos

Uso irregular dos dados pessoais de usuários da rede social não teve impacto direto nos ganhos da empresa no primeiro trimestre de 2018

Facebook

Lucro do Facebook no primeiro trimestre de 2018 não é afetado pelo escândalo de vazamentos

Lucro do Facebook no primeiro trimestre de 2018 não é afetado pelo escândalo de vazamentos

Reuters

O Facebook divulgou nesta quarta-feira (25) seu balanço no primeiro trimestre de 2018. O lucro líquido da rede social de Mark Zuckerberg subiu 63% no período, para US$ 4,99 bilhões, ante US$ 3,06 bilhões um ano antes. A cifra superou as estimativas de Wall Street que esperava algum impacto nos negócios do escândalo envolvendo o vazamento de dados pessoais de 87 milhões de usuários.

A notícia positiva fez as ações do Facebook subirem 4,6%, a US$ 167. A empresa passou por um declínio na bolsa com a divulgação em 17 de março de que a consultoria Cambridge Analytica havia coletado de forma irregular dados pessoais de perfis na plataforma. Essas informações teriam sido usadas para influenciar a opinião pública nas eleições dos EUA em 2016 e também no plebiscito do Brexit.

O escândalo gerou pedidos de regulamentação da rede social e motivou campanhas para que as pessoas abandonassem a rede social, inclusive com o apoio de Elon Musk e do cofundador do WhatsApp, Brian Acton. Diante dessa pressão, Zuckerberg foi convocado pelo Congresso norte-americano para prestar esclarecimentos sobre a segurança dos dados e a maneira como informações dos usuários são usadas pela plataforma.

Entre janeiro e março de 2018, o Facebook teve um salto de 49% na receita trimestral, chegando a US$ 12 bilhões. A estimativa de analistas era de US$ 11,4 bilhões. O valor supera o aumento de 39% nas despesas em relação ao ano anterior. O resultado positivo seria reflexo do crescimento da empresa em publicidade para dispositivos móveis e do esforço para adicionar mais conteúdo em vídeo na plataforma.

Usuários mensais

O Facebook informou que os usuários ativos mensais no primeiro trimestre chegaram a 2,2 bilhões, um aumento de 13% em relação ao ano anterior e expectativas correspondentes, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

A companhia reverteu a queda do último trimestre no número de usuários ativos diários nos Estados Unidos e no Canadá. A rede social diz ter 185 milhões de usuários, em comparação a 184 milhões no quarto trimestre.

Número de funcionários

O Facebook afirmou que encerrou o primeiro trimestre com 27.742 funcionários, um aumento de 48% em relação ao ano anterior.

O CEO da rede social, Mark Zuckerberg, que disse que vai sacrificar a margem de lucro do Facebook por uma questão de saúde a longo prazo, afirmou em comunicado que o Facebook está investindo para garantir que os "serviços sejam usados ​​para o bem".