Tecnologia e Ciência Mais de R$ 100 milhões em golpes foram evitados na Black Friday

Mais de R$ 100 milhões em golpes foram evitados na Black Friday

Relatório mostra que os criminosos concentraram as tentativas de fraude nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo

Rio de Janeiro foi o estado que registrou o maior número de golpes na Black Friday deste ano

Rio de Janeiro foi o estado que registrou o maior número de golpes na Black Friday deste ano

Kacper Pemper / Reuters - Arquivo

Durante a Black Friday deste ano, nos dias 26, 27 e 28 de novembro, foram evitados golpes cibernéticos no valor de R$ 102 milhões, quase 80% mais que em 2020, com R$ 57 milhões. É o que aponta um relatório da Konduto, empresa de antifraude para pagamentos online, em conjunto com a Boa Vista, empresa de soluções de inteligência analítica.

Em 2021, a Konduto também analisou mais que o dobro de pedidos processados no mesmo período. Foram 20 compras investigadas por segundo em 2021, diante de nove no ano passado. Segundo o CEO e cofundador da Konduto, Tom Canabarro, os números são impressionantes.

"Temos realizado análises do comportamento do consumidor e dos criminosos há alguns anos e, ainda que a gente já esperasse um movimento intenso e muitas tentativas de fraude, os números registrados em 2021 surpreenderam", afirma.

O relatório mostra ainda que, no ano passado, as vendas da Black Friday foram diluídas de forma mais equilibrada nos três dias do fim de semana. Em 2021, 63,58% das vendas ocorreram na própria sexta. Já em 2020 esse percentual foi de 42,93%. Os volumes médios de fraude, no entanto, foram parecidos.

O Rio de Janeiro foi o estado que liderou as tentativas de golpe neste ano,  com 35,7% dos casos, ante 10,25% no mesmo período de 2020. Na sequência, aparece São Paulo (21,5%), que, apesar do alto percentual, apresentou uma diminuição de cerca de 18,6% nas investidas fraudulentas. Alagoas, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina também apresentaram redução no número de tentativas de golpe, ainda que em escala menor.

O Estado do Acre se destaca por ter apenas 0,17% do volume total dos ataques identificados pela Konduto em 2021, embora o valor tenha aumentado um pouco em relação ao ano passado (0,12%). Em quase todos os estados, no entanto, o percentual de fraudes por pedido caiu.

Outro dado interessante da pesquisa é que, em 2021, o volume de fraudes no período do meio-dia à meia-noite foi de 70,7%. Já durante a madrugada, de 0h a 5h59, esse percentual foi de 11,04%. Isso mostra que, ao contrário do que muitos pensam, a madrugada não é o período preferido dos cibercriminosos.

Por fim, o levantamento revela ainda que, como era de esperar, o celular foi o meio mais utilizado tanto para as compras quanto para as fraudes: 70% das tentativas foram feitas via celular. Para Canabarro, a explicação para isso passa pela questão da pandemia.

"O público realmente se habituou a fazer compras online e pelo smartphone, especialmente por causa dos limites impostos pela pandemia da Covid-19. Quem já comprava pelo e-commerce continuou comprando, enquanto quem não tinha esse hábito gostou da experiência e passou a fazê-lo de forma mais intensa", diz.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Pablo Marques

Últimas