Astronomia
Tecnologia e Ciência Módulo espacial israelense entra com sucesso na órbita lunar

Módulo espacial israelense entra com sucesso na órbita lunar

Nave Beresheet utilizou 80 quilos de combustível para cruzar 5,5 milhões de quilômetros e percorrerá mais um milhão ao redor da Lua

Módulo espacial israelense

O módulo espacial Beresheet (que significa "Gênesis" em hebraico), desenvolvido por Israel, entrou nesta quinta-feira (4) com sucesso na órbita lunar, a manobra mais crítica em seu caminho rumo à Lua e com a qual entra em seu campo gravitacional antes da alunissagem, que está prevista para 11 de abril.

A chamada operação "Captura Lunar" desacelera a nave em relação ao satélite natural da Terra de 8.500 quilômetros por hora para 7.500, informaram a entidade privada SpaceIL e o grupo estatal Indústria Aeroespacial de Israel (IAI, na sigla em inglês), responsáveis pelo projeto.

O presidente da SpaceIL, Morris Kahn, descreveu a operação como "histórica", pois "coloca Israel no clube das sete nações que entraram na órbita lunar".

"Beresheet está entrando em uma trajetória elíptica ao redor da Lua, com o ponto mais próximo a 500 quilômetros e o mais distante a 10 mil", detalharam as organizações responsáveis pelo projeto, que também garantiram que, se não tivessem conseguido realizar essa manobra, seria o fim da missão.

Módulo espacial Beresheet entrou na órbita lunar antes do previsão

Módulo espacial Beresheet entrou na órbita lunar antes do previsão

EFE/ SpaceIL y IAI

O módulo não tripulado, de 585 quilos e cerca de 1,5 metros, foi lançado em 22 de fevereiro, na primeira missão de Israel, e a primeira viagem espacial da história financiada inteiramente por doações e dedicada a fins educativos.

Até agora, a nave realizou sete manobras, utilizou 80 quilos de combustível e percorreu 5,5 milhões de quilômetros, e percorrerá mais um milhão a partir de agora na órbita lunar.

Quando alunissar, Beresheet medirá o campo magnético do satélite natural, enviará de forma simultânea imagens e vídeos, pois está equipado com câmeras, sensores magnéticos e transmissores que enviarão informação à Terra.

Além disso, o módulo possui uma cápsula do tempo com arquivos digitais do tamanho de uma moeda que inclui uma Torá (Pentateuco, os primeiros cinco livros da Bíblia), desenhos feitos por estudantes israelenses, uma cópia do hino nacional e uma bandeira de Israel, assim como literatura, fotos e canções israelenses.