Tecnologia e Ciência Nuvem de poluição faz Nova Délhi fechar escolas por tempo indefinido

Nuvem de poluição faz Nova Délhi fechar escolas por tempo indefinido

Concentração de partículas poluentes no ar da capital indiana chega a 30 vezes o nível máximo recomendado pela OMS

AFP
Carros passam ao longo de uma estrada em meio a uma nuvem de poluição em Nova Délhi

Carros passam ao longo de uma estrada em meio a uma nuvem de poluição em Nova Délhi

AFP - 16.11.2021

Nova Délhi decretou nesta quarta-feira (17) o fechamento das escolas até novo aviso devido a uma nuvem sufocante de poluição na capital indiana, enquanto nas proximidades de Lahore, no Paquistão, os cidadãos lamentam a inação das autoridades diante desse fenômeno.

A qualidade do ar se deteriorou e atingiu níveis altamente perigosos para a saúde no norte da Índia e áreas adjacentes do Paquistão nos últimos anos devido à poluição industrial e à fumaça de incêndios agrícolas.

Com as temperaturas do inverno, essa poluição se transforma em nuvens tóxicas que envolvem as cidades, dificultam a visibilidade e tornam o ar irrespirável.

Sujeita a esse fenômeno a cada inverno, Nova Délhi, com 20 milhões de habitantes, decretou na noite de terça-feira a prorrogação até novo aviso do fechamento de escolas imposto há dias por apenas uma semana.

A concentração de partículas poluentes no ar da capital chega a 30 vezes o nível máximo recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

Para combaterem essa névoa tóxica, as autoridades instalaram canhões de água que devem ser colocados em operação três vezes ao dia nos pontos mais críticos.

No despacho da Comissão de Gestão da Qualidade do Ar, as autoridades também proíbem a entrada de caminhões com mercadorias não essenciais na cidade, paralisam as obras e suspendem as operações em seis das 11 termelétricas localizadas a até 300 quilômetros.

Elas também impõem o teletrabalho para metade da força de trabalho pública e pedem às empresas privadas que façam o mesmo.

A ordem vem dias depois de o governo de Délhi rejeitar um pedido da Suprema Corte da Índia para declarar pela primeira vez um "confinamento por contaminação", que restringe a movimentação da população.

Apesar dessa situação em sua capital, a Índia foi a principal responsável pelo enfraquecimento dos compromissos de erradicação do uso de carvão na cúpula do clima COP26, que terminou no sábado (13) em Glasgow.

Um relatório da organização suíça IQAir listou 22 cidades indianas entre as 30 mais poluídas do mundo em 2020.

"Vamos morrer"


De acordo com a mesma empresa, que monitora dados de poluição do ar em centenas de localidades, Lahore foi a cidade com a pior qualidade do ar do mundo na manhã desta quarta-feira.

Na cidade de 11 milhões de habitantes, próxima à fronteira com a Índia, os moradores estão exasperados com a falta de medidas da administração, que atribui o fenômeno ao país vizinho ou afirma que os números são exagerados.

“Crianças sofrem de problemas respiratórios [...] Pelo amor de Deus, encontre uma solução”, disse um entrevistado à AFP. Ele afirmou que parou de levar os filhos para passear na rua devido ao ar tóxico.

Nos últimos anos, os residentes de Lahore construíram seus próprios purificadores de ar e processaram a administração para tentar melhorar a situação.

"Só podemos implorar que controlem a poluição [...]. Se continuar assim, vamos morrer", disse o comerciante Ikram Ahmed à AFP.

Últimas