Tecnologia e Ciência O Estúdio News deste sábado debate o turismo espacial

O Estúdio News deste sábado debate o turismo espacial

Especialistas apontam que essa experiência pode se tornar mais acessível ao longo do tempo

O turismo espacial passou a ser novamente discutido após o voo da Virgin Galactic, em julho deste ano. O crescente mercado, por enquanto seletivo, pois só milionários conseguem pagar em torno de 200 mil dólares para embarcar nessa viagem, é visto como início dessa experiência que pode se tornar acessível daqui alguns anos.

Sérgio Sacani. Gustavo Toledo e Schwarza

Sérgio Sacani. Gustavo Toledo e Schwarza

Estúdio News

O editor do Space Today, Sérgio Sacani, diz que assim como quando começaram os voos de avião, em que não era qualquer um que voava. O turismo espacial teve sua porta de entrada aberta e talvez futuramente se torne possível ser mais acessível como aconteceu na aviação.

Sacani acrescenta que as viagens espaciais podem trazer benefícios (spin-offs) para a população, como por exemplo, o tipo de combustível utilizado. “A Virgin Galactic usou um combustível exclusivo híbrido, uma mistura de combustível líquido com combustível sólido que no futuro pode ajudar a desenvolvermos um combustível mais eficiente para aeronaves e até deixar os voos mais rápidos. A própria poltrona dos astronautas pode ser inspiração para alguma companhia aérea deixar a viagem mais confortável”.

Schwarza, escritor e divulgador científico, relata que todos os dias recebe mensagens de pessoas indignadas com os valores investidos no espaço enquanto há pessoas passando fome no mundo. “Elas não percebem que às vezes estão fazendo essa crítica usando o computador, o celular e a internet que precisa de um satélite lá em cima, muitas das coisas que estão no hospital são provenientes de pesquisas de exploração espacial, esse é um questionamento bem frequente para quem divulga ciência no Brasil e acho que no mundo todo de um modo geral”.

Um ponto preocupante com o avanço das viagens espaciais é em relação aos danos que podem causar na natureza, considerando a tendência de crescimento da demanda nas próximas décadas, aponta Schwarza.

- Há uma série de preocupações em relação ao combustível e resíduos que essas naves vão deixar, não nesse momento, por não agredir tanto ainda. Mas a longo prazo quando tiver um mercado muito grande e aquecido de turismo espacial, acho que muitas pessoas vão querer viajar e ao longo do tempo vai baratear. Fico pensando que isso vai na contramão do que o mundo está caminhando hoje, pedindo para as pessoas se conscientizarem mais, mostrando que está havendo essa mudança toda no clima que é antropogênica.

O Estúdio News vai ao ar aos sábados, às 22h15. A Record News é sintonizada pelos canais de TV fechada 55 Vivo TV, 78 Net, 32 Oi TV, 14 Claro, 19 Sky e 134 GVT, além do canal 42.1 em São Paulo e demais canais da TV aberta em todo o Brasil.

Últimas