Ciência
Tecnologia e Ciência Pesquisadores descobrem se gatos são apegados à casa ou ao dono

Pesquisadores descobrem se gatos são apegados à casa ou ao dono

Mais de 70 animais participaram de testes para avaliar o grau de dependência com seus cuidadores e com o ambiente em que estão

Gato

Pixabay

Os cães são conhecidos como "os melhores amigos", mas quem tem um gato em casa não aceita muito essa ideia. Pesquisadores da Oregon State University, nos EUA, fizeram uma pesquisa para descobrir qual a verdadeira relação dos felinos com seus donos e donas. Os resultados foram publicados na revista científica Current Biology na última segunda feira (23).

Os pesquisadores colocaram cerca de 70 gatos em uma situação isolada por dois minutos. Em seguida, o pet e o dono ficaram juntos por mais dois minutos. Por último, o animal ficou isolado novamete. Assim os pesquisadores buscavam entender melhor se a relação de apego dos felinos.

Os gatos mais apegados aos donos ficaram mais seguros e menos estressados quando estavam com uma pessoa confiável ao lado. Além disso, houve um equilíbrio entre a atenção destinada ao humano e ao ambiente. Por outro lado, os animais menos apegados mostram sinais de estresse, como torcer o rabo e lamber os lábios, e buscaram ficar mais afastados da pessoa.

“O apego é um comportamento biologicamente relevante. Nosso estudo indica que, quando os gatos vivem em um estado de dependência de um ser humano, esse comportamento de apego é flexível e a maioria dos gatos usa o ser humano como fonte de conforto”, afirma Kristyn Vitale, pesquisadora do Laboratório de Interação Humano-Animal da Faculdade de Ciências Agrícolas da Oregon State University.

Dos 70 gatos que participaram do experimento, 64,3% demonstraram ter apego tanto ao dono quanto ao ambiente em que estavam. Esse comportamento surpreendeu os pesquisadores devido à semelhança com o comportamento de crianças, no qual 65% são firmemente ligadas aos seus pais e responsáveis.

Os pesquisadores estavam interessados ​​em descobrir se um treinamento de socialização mudaria o resultado do teste. Após um treinamento de seis semanas com os mesmos 70 gatos, não houve diferenças significativas.

"Depois que um estilo de apego é estabelecido entre o gato e seu cuidador, ele parece permanecer relativamente estável ao longo do tempo, mesmo após uma intervenção de treinamento e socialização", afirma Vitale.