Tecnologia e Ciência Sonda chinesa volta à Terra com amostras de rochas da Lua

Sonda chinesa volta à Terra com amostras de rochas da Lua

Essa é a primeira missão para recolher rochas lunares desde a Guerra Fria. Cápsula coletou amostras que podem ter bilhões de anos

Sonda chinesa volta à Terra com amostras lunares

Sonda chinesa volta à Terra com amostras lunares

China Daily via REUTERS - 17.12.2020

A China se tornou o terceiro país a coletar amostras da superfície da Lua nesta quinta-feira(17). A sonda Chang’e 5, que foi mandada à Lua no dia 24 de novembro, retornou na manhã de hoje à Terra com 2 kg de solo e rochas lunares.

A sonda, que pesa mais de 8 toneladas, é a maior cápsula chinesa mandada ao espaço e foi resgatada na Mongólia Interior, perto da fronteira da China com a Mongólia.

A última missão para recolher amostras da Lua foi realizada em 1976 pela ex-União Soviética, durante a Guerra Fria, depois que os EUA realizaram a mesma experiência.

A administração espacial chinesa afirmou que a missão foi uma “conquista histórica” para a China e para o desenvolvimento e avanço do país em tecnologia espacial.

Segundo a Associated Press, essas rochas podem ser até bilhões de anos mais novas do que as coletadas pelos EUA e pela União Soviética há 40 anos. Elas foram coletadas em uma região da Lua que acredita-se ter sido uma área vulcânica.

Os resultados das análises da idade e composição das amostras serão compartilhados com outros países.

Últimas