Ciência
Tecnologia e Ciência Temperatura do Ártico subirá entre 3 e 5 graus até 2050, aponta ONU

Temperatura do Ártico subirá entre 3 e 5 graus até 2050, aponta ONU

Degelo pode causar mais gases do efeito estufa e o aumento na acidificação e poluição dos oceanos, segundo relatório de Meio Ambiente

Temperatura do Ártico subirá entre 3 e 5 graus até 2050, aponta ONU

Temperatura do Ártico sofrerá um aumento de entre 3 e 5 graus até 2050

Temperatura do Ártico sofrerá um aumento de entre 3 e 5 graus até 2050

Pixabay

A temperatura do Ártico sofrerá um aumento de entre 3 e 5 graus centígrados até 2050, uma situação que "devastará" a região e elevará o nível dos oceanos no mundo todo, segundo um relatório apresentado nesta quarta-feira (13) pela ONU Meio Ambiente em Nairóbi.

Leia também: Os alimentos que podem desaparecer por causa do aquecimento global

"A ideia é ressaltar as relações entre o Ártico e suas conexões globais e conseguir soluções que possam ajudar também ao resto do mundo", disse Bjorn Alfthan, porta-voz da fundação norueguesa GRID-Arendal, coautora do texto, durante sua apresentação no marco da IV Assembleia de Meio Ambiente da ONU (UNEA-4).

Com o título "Enlaces globais: Um olhar gráfico à mudança do Ártico", o texto revela que o degelo poderia causar mais gases do efeito estufa, assim como um aumento na acidificação e poluição dos oceanos.

Asteroide gigante passará próximo da Terra no fim de março