Novo Coronavírus

Tecnologia e Ciência Vacina em 'spray', aplicada pelo nariz, é aposta contra covid-19

Vacina em 'spray', aplicada pelo nariz, é aposta contra covid-19

USP (Universidade de São Paulo) trabalha no desenvolvimento de método capaz de estimular a produção de anticorpos presentes na saliva 

Há pelo menos 100 tipos de vacinas em desenvolvimento no mundo, diz OMS

Há pelo menos 100 tipos de vacinas em desenvolvimento no mundo, diz OMS

Dado Ruvic/Reuters - 10.4.2020

A USP (Universidade de São Paulo) trabalha no desenvolvimento de uma vacina por spray nasal contra a covid-19, infecção respiratória provocada pelo novo coronavírus (SarS-Cov-2).

O método, que já foi testado em camundongos contra a hepatite B, deve passar por novos testes em animais em setembro. Ainda não há previsão para a aplicação de doses em seres humanos. 

Segundo o coordenador do estudo, Marco Antonio Stephano, da FCF (Faculdade de Ciências Farmacêuticas), a expectativa é que o imunizante, elaborado por meio da inclusão de uma proteína do vírus, seja capaz de estimular a produção de anticorpos IgA secretora —presentes, por exemplo, na saliva. 

A partícula criada pelo grupo de pesquisadores é composta por uma “propriedade muco adesiva”, que seria capaz de permanecer nas narinas tempo suficiente para que o imunizante seja absorvido pelo organismo e, assim, possa ativar a resposta contra a infecção. 

O grupo é composto por virologistas e imunologistas do Instituto de Ciências Biomédicas, pesquisadores da Plataforma Científica Pasteur-USP, da Unicamp, especialistas em nanotecnologia do Instituto de Química da USP e, também, uma startup. 

Se aprovada após todas as etapas de testes, a expectativa é que a vacina chegue ao público a um custo de aproximadamente R$ 100. 

Últimas