Tecnologia e Ciência Cientistas descobrem câncer em fóssil de dinossauro

Cientistas descobrem câncer em fóssil de dinossauro

Quando cientistas desenterraram fósseis de um dinossauro com chifre chamado Centrossauro no terreno erodido do Parque Provincial dos Dinossauros, na província canadense de Alberta, em 1989, eles encontraram o osso deformado de uma pata que eles acreditaram se tratar de uma fratura. Um novo estudo, disseram os pesquisadores na segunda-feira, mostram algo diferente.

Os restos do centrossauro pareciam mostrar uma fratura cicatrizada, mas um novo exame relevou que a deformação foi na verdade um osteosarcoma, um agressivo câncer ósseo maligno

"Apenas para confirmar este passo adiante, eles na verdade obtiveram uma amostra de uma fíbula humana que havia sido confirmada com osteossarcoma e a compararam com a amostra do dinossauro. Eles puderam confirmar novamente que essa foi realmente a primeira vez que o osteossarcoma foi diagnosticado em um dinossauro", diz Dr. Seper Ekhtiari, da Universidade McMaster.

A maioria dos tumores ocorrem em tecido moles o que não fossiliza prontamente. Isso significa que há poucas evidências de câncer em registros fósseis

Últimas